Esporte | Humildes Notícias - O site de notícias de Humildes - Bahia

HOME         POLÍTICA          ESPORTE         POLÍCIA         TRÂNSITO         RELIGIÃO         CULTURA E LAZER         EDUCAÇÃO         EMPREGO

Esporte

22/01
às 16:06

A temporada 2018 não começou bem para o Bahia. Na tarde deste domingo (21), o tricolor perdeu a segunda partida em dois jogos ao ser derrotado pelo Bahia de Feira, por 1x0, no estádio Joia da Princesa, em Feira de Santana, pela estreia no Baianão. Antes, havia perdido na estreia da Copa do Nordeste para o Botafogo-PB, por 1x0.

Com um time modificado por causa do rodízio promovido por Guto Ferreira, o Bahia começou o duelo estudando muito a partida e com dificuldades de ultrapassar o bloqueio montado pelo Bahia de Feira. O primeiro grande lance de perigo só saiu aos 13 minutos. Na jogada de lateral, Elber foi na linha de fundo e cruzou rasteiro para Zé Rafael. Livre de marcação, o meia chutou fraco e facilitou a defesa de Jair.

A partir daí, os melhores momentos do primeiro tempo foram do Bahia de Feira. Aos 21, Jarbas fez o cruzamento e o baixinho Robert subiu entre dois defensores e obrigou o goleiro tricolor a fazer grande defesa.  

A torcida do tricolor da capital até chegou a esboçar o grito de gol aos 24 minutos quando Edson aproveitou lançamento na área e de cabeça mandou para as redes, mas o árbitro marcou falta de ataque. A resposta do Tremendão foi em outra grande chance de Robert. O atacante completou o cruzamento na área com chute forte e viu Douglas fazer outra grande defesa.

O goleiro do tricolor só não conseguiu evitar o gol aos 39 minutos, quando Edson derrubou Bruninho na área e o árbitro marcou pênalti. Menezes foi para a cobrança, fez valer a lei do ex e abriu o placar para o time do interior.  

Pressão sem efeito

Correndo atrás do prejuízo, Guto fez duas mudanças na volta do intervalo. Vinícius e Júnior Brumado entraram nas vagas de Edson e Hernane, respectivamente. A mexida surtiu efeito e o empate quase saiu com apenas um minuto. Régis fez jogada individual, invadiu a área e chutou forte, acertando o travessão de Jair.

O Bahia seguiu pressionando o por pouco não chegou ao empate com Elber, que chutou forte, mas a bola explodiu na defesa. O Bahia de Feira também criou perigo para Douglas nas jogadas em velocidade. Aos 36 minutos Júnior Brumado aproveitou cobrança de escanteio e sozinho mandou para fora. Sem conseguir transformar as chances criadas em gols, o Esquadrão somou a segunda derrota em 2018 e, mais uma vez, deixou o campo sob vaias da torcida. 

O próximo compromisso do Bahia será na quarta-feira (24), quando recebe o Jacuipense, às 20h45, na Fonte Nova. 

Por Ibahia
(0) Ver Comentários Mandar Comentário Indique a um Amigo

 

10/01
às 04:30

BAHIA

O time sub-20 do Esquadrão garantiu nesta terça-feira (9) a classificação para a segunda fase da Copa São Paulo de Futebol Júnior ao bater o Manthiqueira, em Guaratinguetá, por 2x0. Como resultado, o tricolor avançou como líder do Grupo 28.

Os gols do triunfo foram marcados pelo volante Júnior Ramos e pelo meia Felipinho. Os dois, aliás, devem receber chances no profissional assim que retornarem da Copinha.

O tricolor passou invicto. Além do triunfo sobre o Manthiqueira, a equipe comandada por Aroldo Moreira venceu o São Bento por 1x0 e empatou com o Botafogo-PB em 1x1.

Na próxima fase, o Bahia enfrentará a equipe do Taubaté. A data, o local e o horário do duelo ainda serão divulgados pela Federação Paulista de Futebol (FPF).

VITORIA

O Vitória já tem adversário definido para a segunda fase da Copa São Paulo de Futebol Júnior: o Ituano. Nesta terça-feira (9), o rubro-negro foi derrotado pelo Primavera, por 1x0, mas ainda assim avançou na competição. O gol da partida foi marcado por Cleisson, aos 20 minutos da primeira etapa. 

O rubro-negro se classificou como líder do Grupo 15, junto com o Primavera, que ficou em segundo lugar, ambos com seis pontos. No outro jogo do Grupo 15, o Globo venceu o Atibaia por 2x1.

Para a segunda fase do torneio, classificaram-se os dois melhores colocados de cada grupo. A segunda fase será disputada por 64 times, com sistema mata-mata.

Por Ibahia
(0) Ver Comentários Mandar Comentário Indique a um Amigo

 

23/12
às 10:22

 

O Bahia negociou o goleiro Jean, de 22 anos, por R$ 9 milhões com o São Paulo e, além do valor, irá ter o meia Régis, que atuou pelo tricolor em 2016 e neste ano, e o zagueiro Iago Maidana em definitivo. Esse último possui um imbróglio no contrato com os paulistas e, caso o problema não seja resolvido, o Esquadrão terá uma compensação.
 
No Programa do Esquadrão, o presidente Guilherme Bellintani ratificou os termos do acerto, só não confirmou o nome do zagueiro. Segundo ele, Régis assinará com o Bahia por três anos.
 
No caso do meia, o clube paulista possui 45% dos direitos econômicos dele e irá adquirir outros 40% que pertencem ao Sport. Então, irá repassar parte da porcentagem total ao Esquadrão, além dos direitos federativos, que dão ao clube o poder de colocar o atleta para jogar. No contrato de empréstimo do meia pelo time pernambucano ao Bahia, que se encerra no final do ano, havia a possibilidade de compra dos 40% do Leão, mas o tricolor havia sinalizado que não a efetivaria, já que não teria o valor (de cerca de R$ 3 milhões) para tal.
 
Já Maidana, de 21 anos, esteve emprestado ao Paraná Clube em 2017 e é visto como um jogador de futuro promissor. O São Paulo adquiriu 60% de seus direitos econômicos por R$ 2 milhões em 2015. Atualmente, de acordo com o site especializado Transfermarkt, tem valor de mercado de cerca de R$ 3 milhões. 
 
Juntando os valores e contando uma depreciação de mercado por conta da redução do tempo de contrato de Régis e de Maidana, a negociação de Jean poderia girar em torno de R$ 16 milhões, a depender das porcentagens dos direitos econômicos de Régis e Maidana que o Bahia receba, o que colocaria como o maior negócio já feito por um clube do Nordeste e também a maior venda interna de um goleiro no país. O tricolor ainda terá 10% de uma futura venda do goleiro. 
 
Negociação
 
Desde o início desta sexta-feira (22), a negociação aparentava estar fechada. Pela manhã, Jean foi flagrado junto com um membro da equipe técnica do São Paulo após fazer exames médicos no Centro de Treinamento da Barra Funda, na capital paulista. Mais tarde, já com a camisa do São Paulo, apareceu dando entrevista para a assessoria de comunicação do tricolor paulista. 
 
A negociação entre Bahia e São Paulo começou antes do final da Série A, no dia 3 de dezembro, mas se arrastou por conta da mudança de dirigentes dos dois clubes e até que o clube paulista cumprisse com as exigências do Esquadrão para liberar o goleiro. 
 
Cria da base tricolor, Jean atuou em 76 jogos com a camisa do Bahia, sendo 56 deles em 2017. Na Série A, foi titular em todos os 38 jogos. 
 
Ele havia sido alçado ao posto de titular pelo então treinador Guto Ferreira no início do ano, sendo um dos destaques do time na temporada. O arqueiro teve passagem pelas seleções de base, sendo vice-campeão mundial em 2015 e campeão olímpico em 2016, ainda que como suplente. O contrato de Jean com o São Paulo é por 5 anos.
 
Já Régis, de 25 anos, chegou ao Bahia em maio de 2016 com um contrato de empréstimo de 18 meses. Ao todo, atuou por 75 jogos pelo Esquadrão, com 17 gols marcados, sendo 13 deles neste ano, quando acabou atrás só de Edigar Junio na artilharia. Neste ano, foi eleito o craque da Copa do Nordeste e do Campeonato Baiano. No Instagram, pouco após a negociação se tornar pública, ele postou uma foto abraçado pela torcida do Bahia. “Que ano espetacular, que venha 2018, nação tricolor”, escreveu.
 
Aos 21 anos, Maidana surgiu no Criciúma, em que atuou por 15 jogos como profissional. Neste ano, foi emprestado ao Paraná, onde atuou por 26 jogos e marcou cinco gols. 
 
Por Correio
(0) Ver Comentários Mandar Comentário Indique a um Amigo

 

06/12
às 09:55
 
Nos últimos dias de mandato, a atual diretoria do Bahia segue trabalhando para deixar o terreno preparado para a próxima gestão. Após ter confirmado as renovações dos zagueiros Tiago e Lucas Fonseca, além da prorrogação de contrato de Zé Rafael até 2020, o tricolor acertou a contratação do lateral-direito Nino Paraíba. 
 
O jogador de 31 anos disputou a Série A pela Ponte Preta, que foi rebaixada para a segunda divisão. Entretanto, Nino jogou 34 partidas, foi titular em 29, marcou um gol e deu três assistências. Velho conhecido da torcida baiana, ele atuou no Vitória entre 2009 e 2015. Vale lembrar que, na época, Nino chegou a Salvador para assinar com o Bahia, mas o rubro-negro deu um "chapéu" no tricolor e ele acabou indo para a Toca do Leão. 
 
Régis negocia
 
Quem negocia uma renovação de empréstimo é o meia Régis. O jogador que foi o melhor da Copa do Nordeste e artilheiro do torneio tem contrato com o Sport, que já aceita a possibilidade de reemprestá-lo por mais um ano. O time pernambucano tem uma folha salarial considerada alta, o que poderia facilitar o acordo. 

 

Por Correio
(0) Ver Comentários Mandar Comentário Indique a um Amigo

 

03/12
às 21:08
O jogo de despedida do Bahia na temporada 2017 não foi como a torcida tricolor queria, mas o Esquadrão terminou o ano com a sensação de dever cumprido ao segurar o empate por 1x1, na tarde deste domingo (3), contra o São Paulo, no Morumbi,  e viu as chances de ir para a Libertadores se acabarem de vez. Brenner e Eder marcaram os gols no segundo tempo. 
 
O resultado deixou o tricolor na 12ª colocação do Brasileirão, com 50 pontos. A campanha garantiu ao clube a classificação na Copa Sul-Americana de 2018.
 
Por Correio
(0) Ver Comentários Mandar Comentário Indique a um Amigo

 

03/12
às 21:03
 
Para o torcedor do Vitória, a batalha deste domingo (3) no Barradão teve os ingredientes esperados: calor, tensão e muito sofrimento. O Leão conseguiu tomar a virada do Flamengo no último minuto, perdeu por 2x1, mas se manteve na Série A em 2018 graças ao gol da Chapecoense sobre o Coritiba também no final da partida. Os catarinenses venceram por 2x1. 
 
A torcida fez bonito e por muito pouco não saiu decepcionada com mais uma derrota em casa, que custaria o rebaixamento. No final, o rubro-negro terminou a competição em 16º, com 43 pontos, mesma quantidade de Coritiba (17º) e Avaí (18º). Só escapou graças ao melhor saldo de gols que o Coxa: -8 contra -9.
 
Por Correio
(0) Ver Comentários Mandar Comentário Indique a um Amigo

 

01/12
às 10:38
Nesta sexta-feira (1º), às 13h (horário de Brasília) começa, em Moscou, a solenidade que vai definir os oito grupos da primeira etapa da Copa do Mundo, a ser disputada na Rússia no ano que vem. As rádios Nacional de Brasília e Nacional do Rio vão transmitir os sorteios que serão realizados pela Federação Internacional de Futebol (Fifa).
 
Cada grupo terá quatro países. Em cada grupo, só podem ser sorteados no máximo dois países europeus e apenas um país de cada uma das confederações restantes.
 
Os 32 países que irão disputar a Copa foram distribuídos em quatro potes com oito seleções em cada. A Rússia, como país-sede, se juntará aos sete melhores do ranking de outubro para formar o pote 1, com todos os cabeças-de-chave. Nesse pote, tem uma bolinha de cor vermelha e outras sete de outra cor. A bola vermelha será a primeira a ser sorteada e nela tem o nome da Rússia, que vai ser a cabeça-de-chave do grupo A.
 
Em seguida, as outras sete bolas vão sendo sorteadas formando os cabeças-de-chave dos grupos B, C, D, E, F, G, E H. Sempre nessa ordem.
 
Caso seja sorteada uma seleção que não possa ser colocada por causa das cláusulas previstas, de no máximo duas europeias e uma de cada confederação restante, a sorteada será deslocada para o grupo mais próximo até que atenda as exigências. Quando terminar o pote 1 passa-se para o pote 2 e assim por diante até o pote 4.
 
Brasil
No pote 2, há algumas restrições: Brasil e Argentina não podem receber em seus grupos Uruguai, Peru e Colômbia. Com isto, só restam cinco alternativas: México, Espanha, Inglaterra, Suíça e Croácia, velhos conhecidos de Copas anteriores.
 
O México fez parte do grupo do Brasil em 1950, 1954, 1962 e 2014. A Espanha nos anos de 1934, 1962, 1974 e 1986. A Inglaterra em 1958 e 1970. A Suíça em 1950. A Croácia, em 2006 e 2014.
 
O capitão do penta, Cafu, é um dos craques escolhidos para participar da cerimônia do sorteio das chaves. Cafu disputou quatro Copas, de 1994 a 2006, e é o único jogador a disputar três finais de Copa do Mundo, ganhando duas vezes. Fez 20 jogos de Copa, ganhando 16, empatando um e perdendo três.
 
Os outros craques do sorteio são o argentino Diego Maradona, os ingleses Gordon Banks e Gary Lineker, o espanhol Carles Puyol, o uruguaio Diego Forlan, o italiano Fabio Cannavaro, o francês Laurent Blanc, o russo Nikita Simonyan (91 anos). O alemão Miroslav Klose apresentará o Trofeu Fifa. 
 
Por Correio
(0) Ver Comentários Mandar Comentário Indique a um Amigo

 

14/11
às 04:11

A Itália não conseguiu se classificar para a Copa do Mundo pela primeira vez em 60 anos depois de empatar por 0 x 0 com a Suécia, que garantiu nesta segunda-feira uma vaga na Rússia por ter vencido em casa por 1 x 0.

A Suécia sobreviveu a uma série de ataques da seleção italiana no jogo de volta da repescagem europeia, em uma noite de tensão e drama em um estádio San Siro descrente.

A tetracampeã Itália, que não ficava fora de uma Copa do Mundo desde o torneio de 1958 na Suécia, deixou os visitantes em seu próprio campo durante a maior parte do jogo e criou várias chances, mas não conseguiu superar Robin Olsen para marcar seu gol.

Os anfitriões, que tiveram 75% de posse de bola, fizeram disparos para fora, outros pararam em Olsen e também reclamaram de um pênalti ao pressionarem desesperadamente por um gol.

"Não tínhamos mais armas. Tivemos que aguardar e esperar que pudéssemos aguentar", disse o técnico da Suécia, Jan Andersson. "Nós não poderíamos fazer de outra forma, eles têm muita qualidade."

O mais próximo que a Itália chegou de marcar foi numa tentativa de Ciro Immobile que foi parcialmente defendida por Olsen e posteriormente afastasa por Victor Lindelof.

Os jogadores italianos desabaram no campo em desespero no apito final e até mesmo veteranos como Giorgio Chiellini estavam inconsoláveis. O apoio da torcida durante o jogo rapidamente se transformou em hostilidade, e vaias foram ouvidas pelo estádio.

Por Agência Brasil
(0) Ver Comentários Mandar Comentário Indique a um Amigo

 

09/11
às 03:46

Uma partida para consolidar o grande momento que o Bahia vive na Série A. Mesmo tendo saído perdendo, o tricolor teve força para empatar e virar diante do Avaí na Ressacada. Marquinhos abriu o placar para o time mandante, mas Edigar Junio, duas vezes, garantiu o triunfo tricolor por 2x1, na noite desta quarta (8). Agora com 45 pontos, já é permitido ao Bahia só olhar pra cima. 

O jogo começou numa velocidade acima do normal, que se manteve durante boa parte do primeiro tempo. Os donos da casa ditaram o ritmo e chegaram com perigo por três vezes. Na primeira, Thiago Martins recuou mal, Junior Dutra se antecipou, invadiu a área e chutou cruzado, mas Jean pegou firme e não deu rebote. 

O atacante catarinense seria também o protagonista dos dois lances seguintes. Após boa troca de passes, ele recebeu na direita e chutou cruzado, mas Eduardo cortou. Em seguida, Dutra recebeu novamente dentro da área, girou para cima de Thiago Martins e finalizou para outra boa defesa de Jean. Tudo isso aconteceu em apenas cinco minutos. 

Se nas vezes em que havia sido exigido Jean mostrara estar ligado no jogo, aos 16 minutos o camisa 1 cometeu uma falha que foi fatal. O experiente meia Marquinhos cobrou falta, a bola passou no meio da barreira e quicou na frente do goleiro tricolor, que aceitou. Avaí 1x0. 

O Bahia fazia uma partida muito ruim, com erros de posicionamento, encontrando dificuldades para  impor seu jogo. Aos 32 minutos, no entanto, a bola parada, sempre a melhor alternativa quando uma equipe não está num bom momento dentro do jogo, mostrou mais uma vez a sua eficiência. Juninho cobrou falta forte, por fora da barreira, a bola bateu nas duas traves e, após Renê tentar na primeira vez, Edigar Junio apareceu para fuzilar o goleiro Douglas e empatar. Foi o oitavo gol do artilheiro tricolor na Série A, o 11º na temporada. 

O tricolor voltou do intervalo sem mudanças, mas com uma postura completamente diferente. Com mais posse de bola, a equipe dominou completamente o Avaí no início da segunda etapa. Logo aos seis minutos, Juninho cobrou falta na área, Edigar Junio cabeceou e Douglas fez linda defesa de mão trocada. Um minuto depois, após bate-rebate na área, Edigar ajeitou para Zé Rafael chutar fraco. 

Aos 12, Thiago Martins saiu desde a defesa com a bola dominada, cruzou o gramado e deu linda assistência para Mendoza. O colombiano driblou o marcador e chutou de esquerda, mas Douglas foi arrojado e fez grande defesa. A resposta do Avaí veio com Marquinhos, que entrou na área livre e quando tentou driblar Jean, foi desarmado pelo goleiro tricolor.  

De tanto insistir, o Bahia conseguiu a virada. Em jogada muito bem trabalhada pelo trio Mendoza, Allione e Edigar, o argentino deixou o camisa 11 na boa só para empurrar para o gol. Foi o 9º dele na Série A, o 12º no ano. Allione chegou a sua 6ª assistência no campeonato, a 11ª em 2017. 

A partir daí, Carpegiani colocou Feijão e Matheus Sales em campo para segurar o placar e garantir o primeiro triunfo fora de casa sob o comando do treinador. 

Por Correio
(0) Ver Comentários Mandar Comentário Indique a um Amigo

 

09/11
às 03:45

Enfim, acabou. “Ooooo, o Barradão voltou!” era o grito que ecoava nas arquibancadas do Manoel Barradas após o Vitória bater o Palmeiras, nesta quarta (8), por 3x1. Depois de 10 jogos, três meses, o Leão voltou a vencer em sua casa. De quebra, chegou a 38 pontos e deixou a zona de rebaixamento da Série A.

O jogo começou a mil. Aos 3, Fernando Prass disputou com Trellez e afastou mal. A bola sobrou pra Patric, que finalizou forte, mas o chute passou ao lado da trave direita palmeirense. Na segunda oportunidade do lateral-direito, ele fez certinho. Aos 6, Patric recebeu pela direita e achou Tréllez. O colombiano fez bem a parede para Yago, que limpou o zagueiro e bateu sem chance para Prass.

O Palmeiras tentou reagir com Keno, que fez um Carnaval na defesa rubro-negro mas não conseguir nem passar e nem finalizar. No contra-ataque, sua principal arma, o Leão ampliou. Tréllez foi lançado, ganhou de Juninho no corpo, arrancou e bateu por baixo de Prass. Aos 14, Vitória 2x0 Palmeiras.

O alviverde foi pro tudo ou nada e, cinco minutos depois, diminuiu. Keno cruzou e Dudu, de cabeça, fez 2x1. Logo depois, Keno achou Erik, que bateu cruzado e quase empata. Fernando Miguel salvou.

Mas o ímpeto paulista diminuiu e, mais uma vez no contra-ataque, o Leão ampliou. David recebeu lançamento e tocou errado. A bola ricocheteou em dois palmeirenses e sobrou pra Yago bater na saída de Prass, fazendo o segundo dele e o terceiro do Vitória.

Por Correio
(0) Ver Comentários Mandar Comentário Indique a um Amigo

 


 

PAES, BISCOITOS, SALGADOS, CONFEITARIAS E MUITO MAIS, ENTREGA PARA EVENTOS E ANIVERSÁRIO. Av. Getúlio Vargas, 927 fone (75)2101-9920 Feira de Santana BA.