Humildes Notícias - O site de notícias de Humildes - Bahia

HOME         POLÍTICA          ESPORTE         POLÍCIA         TRÂNSITO         RELIGIÃO         CULTURA E LAZER         EDUCAÇÃO         EMPREGO


04/11
às 04:40

Uma estudante de Educação Física de Sergipe foi assaltada na manhã desta sexta-feira (3) no bairro Feira VI em Feira de Santana.

Elma Barbosa Soares de Souza, 18 anos, veio à cidade para fazer a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que acontece neste domingo (5).

De acordo com a adolescente, ela foi abordada pelos criminosos quando chegava à casa de uma amiga, onde está hospedada desde a última quarta-feira (1º).

"Eles pararam de moto, quando eu fui obrigada a dar minha bolsa, mas eu resisti e fui agredida. Infelizmente, conseguiram levar meus documentos e dinheiro", contou a vítima. A quantia roubada não foi revelada.

O caso foi registrado na Central de Flagrantes, localizada no Complexo de Delegacias do Sobradinho.

Por De olho na cidade

 

03/11
às 12:02
Desde que a denúncia contra o presidente Michel Temer foi rejeitada, o Palácio do Planalto tem defendido que a reforma da Previdência seja aprovada ainda neste ano. Mas, com o impasse entre o governo e o Congresso sobre o texto a ser votado, a proposta ainda patina na Câmara a 45 dias do recesso parlamentar.
 
Diante desse cenário, líderes da base aliada ouvidos pelo G1 consideram que a única chance de as mudanças serem aprovadas é se um texto enxuto for a votação, mexendo somente em alguns pontos, como idade mínima.
 
Com isso, nos bastidores, o governo já avalia que não conseguirá aprovar a íntegra da proposta enviada pela comissão especial que discutiu o tema (veja o ponto a ponto mais abaixo).
 
As mudanças na aposentadoria são prioridade para o governo federal, que tem pressa e gostaria de ver as novas regras aprovadas ainda neste ano. A avaliação geral é que, se ficar para 2018, ano eleitoral, o tema, que gera desgaste político, pode não avançar.
 
Outra dificuldade é conseguir o número suficiente de votos para aprovação. Por se tratar de uma proposta de emenda à Constituição (PEC), é necessário o apoio de três quintos dos parlamentares em dois turnos de votação na Câmara e no Senado.
 
Articulações paradas
 
O texto que saiu da comissão especial prevê idade mínima de 65 anos para homens e de 62 anos para mulheres para aposentadoria pelo INSS, além da exigência de pelo menos 25 anos de contribuição. Para quem já está no mercado de trabalho, haverá uma regra de transição.
 
A proposta mexe, também, na aposentadoria rural e nas regras para a concessão do Benefício de Prestação Continuada, pago a pessoas idosas ou com deficiência.
 
O parecer foi aprovado em maio, mas, de lá para cá, a reforma não foi incluída na pauta de votações do plenário por falta de consenso.
 
Nesse tempo, o governo teve que concentrar esforços para barrar as duas denúncias da Procuradoria Geral da República contra o presidente Michel Temer.
 
Com a rejeição das denúncias, o Palácio do Planalto retomou as conversas com a Câmara. O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, é quem tem liderado a articulação com o Congresso.
 
 
Por G1

 

03/11
às 11:44

 

Sem dinheiro nos cofres e com dificuldade para quitar a folha de pagamento dos funcionários, cerca de 75% das prefeituras baianas decidiram demitir trabalhadores para fechar as contas no final do ano. A menos de dois meses de 2017 acabar e sem previsão de aumento da receita, além das dispensas de trabalhadores, pelo menos 50% dos prefeitos não devem conseguir pagar o 13º integralmente, segundo estimativa da União dos Municípios da Bahia (UPB). 
 
As exonerações de trabalhadores começaram em agosto, quando os gestores perceberam as dificuldades para fechar as contas e pagar os salários. A situação gera um grave problema social, especialmente nas pequenas cidades, onde o serviço público representa a maior fonte empregadora. 
 
Por Correio

 

02/11
às 04:06
Nesta quinta-feira (2), feriado do Dia de Finados, serão celebradas missas em todos os cemitérios da cidade de Feira de Santana.
 
Arcebispo Metropolitano Dom Zanoni Demettino Castro celebra missa às 08h no Cemitério Piedade e às 17h na Catedral de Sant'Ana.
 
O Arcebispo Emérito Dom Itamar Vian celebra missa às 08h no cemitério Jardim Celestial e às 10h no Cemitério Piedade. As missas na Catedral Metropolitana de Feira de Santana serão às 07h e 17h.
 
Em Humildes acontece duas celebrações, pela manhã às 08hs e à noite às 19hs, ambas celebrada pelo Padre Cristiano Fechine.
Por Humildes Noticias - Ana Paula Silva

 

02/11
às 04:00

O câncer de próstata é o foco de mais uma edição da campanha Novembro Azul, organizada pela Sociedade Brasileira de Urologia. O câncer de próstata, tipo mais comum entre os homens, é a causa de morte de 28,6% da população masculina que desenvolve neoplasias malignas. Somente entre 2016 e 2017, 61,2 mil novos casos foram estimados pelo Instituto Nacional do Câncer (Inca).

Com o intuito de estimular a população masculina a superar a vergonha em relação ao assunto e cuidar da saúde, a campanha realiza diversas ações ao longo do mês. Em São Paulo, a programação, que começa na segunda-feira (5) e vai até dia 23, inclui mutirões para esclarecer dúvidas, uma caminhada e palestras. Em Brasília, será realizado na Câmara dos Deputados o X Fórum de Saúde do Homem, no dia 21. Por ocasião da campanha, como em anos anteriores, o Congresso Nacional e o Cristo Redentor serão iluminados de azul.

Os aspectos culturais, como o machismo, têm impacto no diagnóstico e controle da doença, muitas vezes associada com a perda da virilidade. Como consequência, há o isolamento e a baixa autoestima do paciente que, não raro, tem dificuldade para buscar ajuda e médica e durante o tratamento precisa se afastar das atividades laborais.

“A gente não consegue conversar porque as pessoas mudam de assunto rapidinho. De cara, a pessoa quer saber da vida sexual, não quer saber se você passa mal, se desmaia. Você fica meio invisível. Meu irmão mesmo disse: ‘Você é um câncer mais ou menos’, porque imagina-se que você tem que fazer aquela cara de dor, ou então, não considera que você tem câncer”, desabafa o assistente administrativo Liomardes Lino, que já passou por uma cirurgia para tratar a doença teve uma recidiva no ano passado, que o levou à radioterapia.

De acordo com dados do Inca, a cada dez homens diagnosticados com câncer de próstata, nove têm mais de 55 anos. Considerado novo para desenvolver a doença, Lino foi diagnosticado com o câncer de próstata aos 48 anos, em 2014. Foi por insistência de sua esposa que fez o exame chamado Antígeno Prostático Específico (PSD), que acusava um alto grau de anormalidade dos níveis esperados da proteína produzida pela próstata.

Exames de toque

Para o urologista Mário Fernandes Chammas Jr, a cultura machista da América Latina é um fator que atrapalha a detecção e, portanto, o tratamento da doença. Ele assegura que o exame de toque retal é simples e rápido, com duração de 5 a 10 segundos, e defende as consultas regulares ao médico. “Muitas vezes, o paciente acaba falando: ‘Era só isso?’. E perde o medo inicial.”

Além do tabu em relação ao exame, outro aspecto relevante é o fato de que a maioria de casos é assintomática. “É diferente de outros tipos de câncer, em que aparece algo no seu corpo, algo que provoca medo e te faz ir ao médico. Em larga maioria, só há sintoma quando já está muito avançado. Cabe ao médico procurar antes que chegue a esse ponto”, afirma.

Rede de apoio

Liomardes Lino participa atualmente de um grupo de homens que passaram ou passam pelo tratamento e trocam experiências por meio do aplicativo Whatsapp. Desse encontro, surgiu também a página Eu tive câncer de próstata, no Facebook, criada pelo representante de medicamentos Fernando César de Toledo Maia. Também diagnosticado com câncer de próstata, ele conta que se sentia isolado e lamentava não encontrar um canal de troca de experiências. "Senti necessidade de fazer porque não tive onde me apoiar, eu não conhecia histórias. A única história que ouvia era: 'você vai ficar impotente, incontinente’”, conta Maia.

Na opinião dele, o governo deveria realizar campanhas de impacto, como as que conseguiram reduzir o número de fumantes no país, para chamar atenção para a importância e a gravidade do tema. “A campanha deve comunicar a possibilidade de metástase [quando o câncer se espalha por outros órgãos]”, opina.

Ele relata que, mesmo no grupo, a preocupação principal dos integrantes é quanto aos possíveis efeitos colaterais do tratamento e que nenhum deles faz acompanhamento psicológico, embora muitos estejam enfrentando problemas com a família e depressão. “Eles não acreditam que a psicoterapia traria um retorno a esses problemas [sexuais]. Conheço um médico que havia casado com uma pessoa mais nova e que não quis se tratar porque achou que ia perder a virilidade”, diz.

Mário Fernandes Chammas Jr. esclarece que não é o câncer que leva a uma possível impotência sexual, mas sim o tratamento. “Nos tratamentos mais comuns no Brasil, a radioterapia e a cirurgia, quando você ataca a próstata, machuca os tecidos em volta dela, incluindo o nervo responsável pela ereção.”

Ele acrescenta que boa parte dos pacientes recupera a função, havendo a opção de aplicar medicamentos diretamente no pênis e, em último caso, utilizar uma prótese peniana. Em todos os casos, o urologista é o profissional médico qualificado para prescrever o método mais indicado.

Sintomas e prevenção

O médico explica também que o tipo mais comum de câncer de próstata é o adenocarcinoma. Na fase inicial da doença, são comumente identificados sangue na urina, dificuldade em urinar, diminuição do jato de urina e aumento da frequência ao banheiro.

Para investigar o câncer de próstata são feitos dois exames: o de toque retal, que avalia o tamanho, a forma e a textura da próstata, e o Antígeno Prostático Específico (PSD). Para confirmar uma suspeita sinalizada pelos dois testes, é feita uma biópsia, que consiste em analisar pequenos pedaços da glândula. A função da próstata é a produção de um líquido que compõe parte do sêmen, que nutre e protege os espermatozóides.

Homens cujo pai ou irmão tiveram câncer de próstata antes dos 60 anos têm maior chance de também desenvolvê-lo. Outros fatores de risco são sobrepeso e tabagismo. Praticar atividades físicas e manter uma alimentação saudável são formas de prevenir a doença.

Quando se manifesta da forma menos agressiva dos três níveis existentes, o paciente deve frequentar o médico a cada três meses e seguir uma rotina de exames laboratoriais, protocolo estabelecido por especialistas há cerca de dez anos.

Direitos do paciente com câncer

Os pacientes com câncer têm direito a receber auxílio-doença – se for afastado do trabalho por mais de 15 dias – e o saque do Programa de Integração Social e do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (PIS/Pasep). Quem é atendido pelo Sistema Único de Saúde (SUS) pode solicitar ainda o benefício chamado Tratamento Fora de Domicílio (TFD), valor que cobre despesas como transporte aéreo, terrestre e fluvial, diárias para alimentação e pernoite. No caso do TFD, a liberação depende da disponibilidade orçamentária do município ou estado. Alguns estados, como o Rio de Janeiro, asseguram ainda a gratuidade de ônibus intermunicipais, trem, metrô e barca. A lista dos completa dos direitos do paciente está disponível no site do Inca.

 
Por De Olho na Cidade

 

02/11
às 03:54

Buscando organizar o trânsito e evitar acidente, o Conselho Nacional de Trânsito (Contran), regulamentou a Resolução 706/2017 que pretende punir com multas de trânsito pedestres e ciclistas em todo Brasil. O prazo de implantação é de 180 dias. Vinte anos após a sanção do CTB, a Resolução nº706/2017, os órgãos responsáveis terão que se adequar, em 180 dias, e comecem a multar os pedestre e ciclista que cometerem infrações.

As medidas que já estavam previstas no Código de Trânsito Brasileiro (CTB), de 1997, nos artigos 254 e 255, foram publicadas no Diário Oficial da União. Elas seriam a autuação para pedestres que caminhar ou ficar parado em pistas de rolamento (ruas, avenidas, rodovias, etc), exceto para cruzá-las onde for permitido, ou seja, faixas de pedestre, passarelas ou passagens subterrâneas; desobedecer sinalização de trânsito específica, como as que proíbem a circulação de pedestres; ocupar sem autorização alguma via atrapalhando o trânsito para festas, prática de esportes, desfiles e similares, com exceção de casos especiais e com a devida licença da autoridade competente.

Para o ciclista estará proibido levar passageiro fora da garupa; transportar crianças sem condições de cuidar de sua própria segurança, ou ainda carga incompatível com suas especificações; fazer "malabarismo", como empinar ou andar sem as duas mãos no guidão. Ao ciclista só é permitido tirar a mão do guidão quando este for fazer alguma sinalização a veículos, como para indicar que irá virar ou parar; andar com a bicicleta de forma agressiva ou em passeios onde não seja permitida a circulação desta.

Segundo o advogado especialista em Trânsito, Bruno Sobral, a resolução não entrará em vigor. "Por questões de infraestruturas e de dificuldades dos próprios órgãos vinculados ao Sistema Nacional de Trânsito, não era aplicada. E continuamos sustentando que não passará a ser. Essa é uma questão bem enfática", diz. Sobral explica não ha razão do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) versar essa norma. "Nós, especialistas, pensamos que a medida se trata de uma cortina de fumaça que vem fomentar a indústria de multas. A outra alternativa é de que não seja para arrecadar dinheiro, mesmo porque a relação custo benefício não compensa, e fato é que órgão nenhum vai se esforçar no sentido de autuar esses cidadãos, seja por questão moral, legal ou estrutural", conta o advogado.

Para condutores da cidade, é preciso haver educação no trânsito, como fala Francisco de Assis, que trabalha como motorista a 6 anos. "É uma lei boa, mas não vai pegar. É preciso ter educação no trânsito, porque o povo é mal educado", fala. Já a pilota de motocicleta, Jamille Santos, comentou que a intenção é desnecessária, já que não irá alterar a realidade do país. "É complicado. Não temos uma fiscalização efetiva nem para carros, quem dirá para pessoas que não tem placas", questiona ela. Os pedestres de Feira de Santana acham que a medida não vai adiantar nada se não houver uma mudança radical. "Como vamos andar nos passeios, se não tem mais passeios? Os carros, barracas, lojas, tudo toma conta do espaço que era pra ser nosso. Não pagaria multa nenhum, sem antes mudar essa realidade", conta Demetrius Coutinho.

Sobral também levantou informou que antes do estado aplicar esse regulamento, ele tem o dever de levar o conhecimento da lei para que o cidadão possa cumprí-lo. "Se vamos imputar as pessoas ao fiel cumprimento da lei, o próprio estado responsável pela lei que prover a existência de calçadas. Não pode determinar os cidadãos a só andar nas calçadas se não há calçadas e o próprio estado não cobra. Um exemplo disso é a Nóide Cerqueira, uma avenida nova, não está sendo respeitada as calçadas e os passeios, será que esse mesmo órgão de trânsito que já fiscaliza lá tem realmente respaldo para cumprir essa lei no mesmo local?" questiona ele.

PUNIÇÕES

A punição para quem descumprir a lei é de R$ 44,19 por multa. O valor é de 50% do aplicado a veículos para a mesma categoria, a leve. No caso de bicicletas, as infrações são consideradas de gravidade "média", e a multa é de R$ 130,16. Sendo que, o agente de trânsito pode fazer a remoção da bicicleta como medida administrativa, e o veículo só poderá ser recuperado pelo dono original, mediante apresentação do recibo de pagamento da multa.

O superintendente de Trânsito, Maurício Carvalho, informou que até o momento não foi repassado para os órgãos gestores, como irá funcionar a fiscalização e que ação será feita pela Superintendência Municipal de Trânsito (SMT)? É a de orientação para pedestres e condutores? "Essa resolução do Contran se faz necessário que haja uma portaria regulamentando como será o auto de notificação, infração, que tipo de talonário será usado, de que maneira será implementado a ação pelo agente de trânsito. Até que essa portaria seja publicada, o trabalho dos órgãos gestores será de orientação, porque é importante que o pedestre saiba que tem de atravessar na faixa e o condutor tem que respeitar a faixa também. E a partir do momento que houver a portaria, nós vamos nos ajustar para fazer o procedimento", informa.

A regulamentação permite punição de quem utilizar sem autorização vias para festas, práticas esportivas, desfiles ou atividades que prejudiquem o trânsito. A autuação inclui andar fora da faixa própria, da passarela, da passagem aérea ou subterrânea. 

Por De Olho na Cidade

 

02/11
às 03:39

Neste próximo domingo dia 05, às 14:00hs,na Igreja da Graça, localizada na Rua da Salgadeira nº 05, próximo a praça da Matriz, vai acontecer um grande encontro de jovens de Humildes e região.

Será uma tarde de muita música, alegria e palavra, com presença confirmada do lider estadual da juventude na Bahia, Pr. Fábio e Banda, bem como do LIder Regional da IIGD em Feira de Santana, Pr. Jailson Santos.

No encontro Jovens de Feira de Santana e de Humildes estarão aprensentado Coreografias e Teatro. O 1º Mergulhados na Graça de Humildes está sendo promovido por Jovens da Igreja Internacional da Graça de Deus.

Além da presença do Lider Estadual da Juventude, o evento vai contar com Jovens de cidades circunvizinhas de Humildes. Será uma ótima opção para a tarde de domingo dia 05.

Por Humildes Noticias - Ana Paula Silva

 

31/10
às 04:31

Um homem foi preso na manhã desta segunda (30) acusado depois de tentar matar a ex-namorada em Feira de Santana. Segundo a polícia, Romualdo Ferreira Anunciação desferiu vários golpes de faca na jovem Jéssica Silva dos Santos, de 19 anos.

O crime e aconteceu no bairro Queimadinha.

“Ele não aceitou o rompimento da relação. Foi autuado em flagrante e estamos indo ao hospital ouvir a vítima e ela dará a versão dela”, explicou a delegada Maria Clécia Vasconcelos, que lavrou a prisão em flagrante do acusado. 

Segundo a polícia, Romualdo tem 28 anos e conheceu a vítima quando ela estava presa no conjunto Penal de Feira de Santana. Jéssica cumpriu pena por envolvimento e assalto. O acusado também é ex-namorada.

Em depoimento à polícia, Romualdo disse que praticou o crime porque estava sendo ameaçado de morte por Jéssica. Ele foi detido por guardas municipais que foram acionados por vizinhos da vítima.

Por De Olho na Cidade

 

31/10
às 04:24

Quem for multado e quiser identificar o agente de trânsito que aplicou a penalidade poderá buscar essa informação na internet. Listas com os códigos e nomes dos agentes e autoridades de trânsito que atuam na fiscalização e são responsáveis por autuação de infrações deverão estar disponíveis na internet para pesquisa.

A determinação está na Resolução 709 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) publicada na edição de hoje (30) do Diário Oficial da União.

A lista deve ficar disponível no portal de cada órgão que compõe o Sistema Nacional de Trânsito (SNT). A resolução prevê também que sejam publicadas na internet cópias dos convênios de fiscalização de trânsito firmados pelos órgãos e entidades executivas de trânsito.

De acordo com o Contran, o intuito das medidas é ampliar a transparência nos processos de infração de trânsito, bem como a garantir a ampla defesa. A resolução entra em vigor a partir da publicação no Diário Oficial.

A Agência Brasil procurou o Contran para saber como será a indentificação do agente que aplicou a multa, mas não obteve retorno até a publicação desta matéria.

Regulamentação de multa a pessoa jurídica

Outra resolução publicada hoje regulamenta e unifica os procedimentos para que a multa seja aplicação a pessoa jurídica proprietária do veículo quando o condutor que cometeu a infração não for identificado.

A Resolução 710, que entra em vigor em 30 dias, regulamenta o parágrafo oitavo do Artigo 257 do Código Brasileiro de Trânsito e determina que a notificação da penalidade tenha registrada a identificação do órgão de trânsito que aplicou a penalidade, o nome da pessoa jurídica proprietária do veículo, descrição da penalidade e valor da multa, entre outras informações.

Por De Olho na Cidade

 

31/10
às 04:21

A Bahia teve, em 2016, o maior número de mortes violentas intencionais no país. De acordo com o 11º Anuário Brasileiro de Segurança Pública, divulgado nesta segunda-feira (30) pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública. No ano passado, o estado registrou 7.110 mortes - ou seja, uma a cada 75 minutos. O Rio de Janeiro, o segundo colocado, teve 6.262. 

O número de mortes violentas intencionais inclui casos de homicídio doloso, de lesão corporal seguida por morte e latrocínio (roubo seguido de morte), além do índice de policiais civis e militares e mortos e de mortes decorrentes de intervenção policial. A Bahia é a primeira justamente no índice de homicídios – eles corresponderam a 6,3 mil do total de mortes violentas no ano passado. 

O estudo compara, ainda, os números de 2015 e 2016 – de um ano para o outro, a variação da taxa de mortes violentas no estado aumentou 12,8%. Foi o quinto estado onde a taxa mais cresceu. Amapá, o que tem os maiores índices, apresentou uma variação de 52,1%. Na contramão, o Amazonas foi o estado onde a taxa mais caiu de um ano para o outro: a queda foi de 19,9%.  

Além dos homicídios dolosos, a Bahia registrou 211 latrocínios em 2016 – quatro a mais do que em 2015. Assim, em números absolutos, fica atrás do Rio de Janeiro (com 239) e do Pará (com 224). Os casos de lesão corporal seguidos por morte, por aqui, foram 114 – atrás do Rio Grande do Norte, que registrou 118. 

As mortes em decorrência de intervenção policial também aumentaram: foram 354 em 2015 e passaram a 457 no ano passado. Isso fez com que a Bahia ficasse atrás somente do Rio de Janeiro, com 925, e de São Paulo, com 856. Ao todo, a taxa de mortes violentas internacionais é de 46,5 para cada 100 mil habitantes. 

A organização do Anuário classificou, ainda, os estados de acordo com a qualidade estimada dos registros estatísticos oficiais. As unidades da federação foram divididas, inicialmente, em três grupos: aqueles com maior qualidade de informação, os com qualidade ‘intermediária’ e os com menor qualidade. A Bahia foi o único estado categorizado no chamado ‘grupo 4’: que, segundo o estudo, significa que optou por não responder o questionário enviado pela pesquisa; assim, os organizadores não classificam a qualidade dos dados informados. 

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública do Estado (SSP-BA) afirmou que "é impossível" estabelecer rankings do tipo no Brasil, uma vez que estados contam mortes violentas usando metodologias diferentes. A SSP informou, também, que o Fórum Brasileiro de Segurança Pública encaminhou um ofício em que diz que o sistema utilizado hoje "não apresenta dados confiáveis". 

O órgão ainda comentou a separação da Bahia no chamado grupo 4, devido a um questionário que não teria sido respondido. Segundo a SSP, não responder o questionário do Fórum foi uma opção, após "reiteradas manifestações junto ao Ministério da Justiça sobre a necessidade da padronização da coleta de dados". 

Por Correio

 


PAES, BISCOITOS, SALGADOS, CONFEITARIAS E MUITO MAIS, ENTREGA PARA EVENTOS E ANIVERSÁRIO. Av. Getúlio Vargas, 927 fone (75)2101-9920 Feira de Santana BA.