Humildes Notícias - O site de notícias de Humildes - Bahia

HOME         POLÍTICA          ESPORTE         POLÍCIA         TRÂNSITO         RELIGIÃO         CULTURA E LAZER         EDUCAÇÃO         EMPREGO


01/06
às 03:41

Em seus tempos de glória, o atacante do Botafogo e da seleção brasileira Manuel Francisco dos Santos, ou simplesmente Mané Garrincha, era impossível de ser marcado. Com sua ginga, deixava frequentemente os adversários no chão. Morto em 1983, aos 49 anos, em decorrência do alcoolismo, ele foi sepultado no Cemitério de Raiz da Serra, distrito de Magé, na Baixada Fluminense. Hoje, três décadas após o funeral, o craque dribla, involuntariamente, quem procura por seus restos mortais. Parentes de Garrincha e a prefeitura de Magé confirmaram ontem que não sabem onde está enterrado o bicampeão mundial.

A administração do cemitério admite a hipótese de ter perdido os restos mortais de Garrincha durante um processo de exumação.

— Pelo que a gente pesquisou, não há a certeza de que ele está enterrado. Temos a informação de que o corpo foi exumado e levado para um nicho (gaveta no cemitério), mas não há documento que comprove isso — disse Priscila Libério, atual administradora do cemitério.

No local, existem duas sepulturas como o nome de Garrincha. A primeira é coletiva, e fica na parte baixa do cemitério. É onde o craque das pernas tortas foi originalmente foi sepultado. A segunda fica na parte superior. Distante 200 metros do primeiro túmulo, foi construída em 1985 pela prefeitura de Magé, que marcou o ponto com um obelisco.

Uma das filhas de Garrincha, Rosângela Santos diz que a família sofre sem saber onde ele está enterrado:

— Meu pai não merecia isso.

O corpo de Garrincha teria sido retirado há cerca de dez anos do túmulo onde foi originalmente sepultado. Segundo João Rogoginsky, de 70 anos, primo do jogador, outra pessoa da família morreu e precisou ser enterrada naquele jazigo. Ele disse ter recebido a informação, na época, de que a ossada do atleta foi retirada para ser colocada num nicho. Mas João não assistiu à exumação:

— E não deram para a família nenhum documento.

O prefeito Rafael Tubarão queria fazer uma homenagem ao craque, que completaria 84 anos em outubro. Ele procurou saber o local exato do sepultamento e recebeu da Secretaria de Ação Social um relatório de um recadastramento no cemitério que diz que o corpo foi exumado. O documento se baseia em informações de João e Rosângela, que não acompanharam o procedimento.

— Se a família concordar, faço exumação nas sepulturas. E um teste de DNA para saber se algum corpo é o de Garrincha — afirma Tubarão.

Por Ibahia

 

01/06
às 03:32

O plenário do Senado aprovou por unanimidade ontem (31), em segundo turno, a proposta de emenda à Constituição (PEC) que extingue o foro especial por prerrogativa de função para autoridades federais, o chamado foro privilegiado. A PEC 10/2011 segue agora para análise da Câmara dos Deputados, onde precisará passar por dois turnos de votação. Dos 70 senadores que votaram, todos se manifestaram favoráveis.

Com a aprovação da proposta, cerca de 54 mil autoridades do país poderão passar a ser julgadas na primeira instância caso cometam crime inafiançável, sejam condenados por órgão colegiado ou tenham prisão decretada em flagrante delito.

O relator da PEC, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), comemorou a aprovação e disse que a pressão toda agora está com a Câmara. Para ele, a sociedade, agora, deve pressionar os deputados para que analisem a proposta. "A Câmara terá que dizer se vai atender o anseio da sociedade ou não. Vai ter que dizer se quer acabar com esse privilégio para os parlamentares e outras autoridades. Tem uma forte pressão da opinião pública sob a Câmara dos Deputados. E se não tiver pressão da sociedade e da opinião pública, como teve no Senado, não será fácil”,

De acordo com a PEC aprovada hoje pelo Senado, deixam de ter o foro por prerrogativa de função deputados, senadores, ministros de Estado, governadores, ministros de tribunais superiores, desembargadores, embaixadores, comandantes militares, integrantes de tribunais regionais federais, juízes federais, membros do Ministério Público, procurador-geral da República e membros dos conselhos de Justiça e do Ministério Público. As únicas exceções são os chefes dos Três Poderes da União (Executivo, Legislativo e Judiciário).

Para viabilizar a votação da PEC, no entanto, Randolfe teve que modificar seu parecer e manter a autorização das casas legislativas para prisão de parlamentares. “Meu relatório inicial alterava o Artigo 53 da Constituição, que trata das prerrogativas de função dos parlamentares. Não foi possível acordo em relação a isso e, sob pena de voltar para a comissão de Constituição e Justiça, tive que ceder para que pudéssemos aprovar”, lamentou.

A partir da promulgação da PEC, um juiz de primeiro grau poderá decretar a prisão de um parlamentar e caberá à Câmara ou ao Senado, em 24 horas, analisar o relaxamento ou não da medida.  O autor da PEC, senador Álvaro Dias (PV-PR), também lamentou o recuo, mas ressaltou a importância da extinção do foro privilegiado. “São mais de 500 ações no Supremo Tribunal Federal envolvendo autoridades que aguardam uma decisão do Congresso. Se concluirmos com esse procedimento rapidamente, as ações serão redistribuídas e vamos evitar que prevaleça a impunidade, em razão da prescrição”.

Por Agência Brasil

 

31/05
às 04:03

Depois da interdição do centro cirúrgico do Hospital Casa de Saúde Santana na tarde desta segunda-feira (29), diretores da unidade hospitalar foram ao Complexo de Delegacias do bairro Sobradinho e prestaram queixa contra a ação dos fiscais do Núcleo Regional de Saúde (NRS). A interdição foi feita por uma equipe que integra a Vigilância Sanitária do NRS.

Segundo o diretor geral do hospital, Germano Correia, os fiscais alegaram problemas na estrutura e nos equipamentos da Casa de Saúde.

“Vi com surpresa, já que pela manhã recebemos oito fiscais da Vigilância Sanitária. Eles tiveram em setembro e fizeram uma série de observações. Corrigi os problemas e estamos corrigindo. Melhoramos bastante as instalações e os equipamentos. Agora estão se alegando a outros motivos. Não tivemos nenhuma infecção ou óbito nos últimos dez anos. Não somos um hospital de grande porte. Eles vêm com um rigor como se fosse de grande complexidade”, reclamou Germano.

O diretor médico do hospital, Tarcízio Pimenta, considera que a medida do NRS foi radical. “Estou perplexo pelo fato de uma instituição estadual tomar uma atitude tão extrema. Fecharam o centro cirúrgico, que é um local de acesso de pacientes operados e que vão ser operados. A direção vai tomar as medidas jurídicas cabíveis”.

Tarcízio questiona também a conduta da equipe responsável pela interdição. “Tem pessoas que não estão preparadas para fiscalizar nem fazer autuação. Estava questionando o fechamento do centro cirúrgico com pacientes internados e que estavam sendo operados. Um preposto que veio fazer a interdição me agrediu com palavras. Eles queriam fechar o hospital e retirar os pacientes de centro cirúrgico e não permiti isso”.

Apesar da interdição no centro cirúrgico, o ambulatório continua funcionando, segundo Germano Correia.  “Vamos funcionar com ambulatórios, com as partes de consultas e ortopedia vão funcionar. Espero sanar com a maior brevidade possível por que estamos cm dezenas de cirurgias marcadas”.

Diariamente, a Casa de Saúde Santana faz cerca de 200 atendimentos por dia entre consultas e cirurgias.

O diretor do NRS, Edy Gomes, disse que a interdição foi baseada em normas legais e técnicas. “Essa interdição foi para defender o pacientes, pois a unidade não tem condições de realizar cirurgias por causa das condições sanitárias. Não temos que esperar uma morte ou casos de infecção para agir de forma preventiva”.

Por De olho na Cidade

 

31/05
às 04:00

Principal chamariz de votos da chapa que ganhou as últimas eleições do Vitória, no final do ano passado, o diretor de futebol Sinval Vieira começa a balançar no cargo. A pressão começou na torcida, que pediu a sua saída na derrota para o Coritiba na Fonte Nova, no sábado, e ganhou coro na sabatina realizada por conselheiros na noite da última segunda-feira (29).

O presidente Ivã de Almeida também não escapou das cobranças. Em meio às críticas direcionadas a Sinval, bancou o seu diretor de futebol. Como produto da sabatina, um grupo de conselheiros começou a circular na noite desta terça-feira (30) uma petição para o impeachment de Ivã.

Até a noite desta terça, a petição tinha 18 assinaturas. Segundo o artigo 36, inciso IV do estatuto do clube, é preciso o apoio de 2/3 dos conselheiros – na gestão atual, seriam 134 assinaturas.

Petkovic também foi alvo da sabatina, mas o diretor foi quem ‘sangrou’ de fato. Alguns conselheiros, segundo apurou CORREIO, criticaram duramente a gestão e os métodos de Sinval. Diante da pressão, o diretor chegou a colocar seu cargo à disposição.

O presidente Ivã de Almeida, então, intercedeu imediatamente. Elogiou o trabalho de Sinval no futebol e bancou sua permanência. Vice-presidente, Agenor Gordilho prometeu renunciar ao cargo caso o diretor deixasse o futebol.

Petkovic valorizado

O técnico Petkovic, por outro lado, saiu com moral da sabatina, até mesmo ‘blindado’ pelos conselheiros. Num dos poucos trechos da transmissão ao vivo do Conselho Deliberativo que não teve seu áudio cortado, foi possível ouvir o ex-presidente do clube, Raimundo Viana, elogiando a explanação do treinador sobre o seu método de trabalho.

“Hoje vim para cá com um ‘zumzumzum’ de crise. Mas vi nosso ídolo descorrer sobre seus planos de trabalho, suas ideias. Fiquei muito satisfeito. Quero fazer um apelo: Pet, que Deus lhe proteja para você levantar a moral do nosso time. Você foi jogador e sabe que não há nada pior do que um grupo desmotivado, que olha para o chão quando você faz preleção. Consiga isto e vamos ganhar do Fluminense”, disse.

A impressão dos conselheiros com quem CORREIO conversou foi de que o sérvio mostrou domínio de ferramentas e processos modernos para observar jogadores e comandar o time. Uma contraposição, supostamente, ao estilo de Sinval. O diretor de futebol, inclusive, deixou a reunião antes do seu final, enquanto o técnico recebeu cumprimentos da maioria na saída.

Por ora, Sinval e Pet continuam nos seus cargos com respaldo da direção. A pressão pode aumentar: o Vitória enfrenta o Fluminense, no sábado, e o São Paulo, na quinta-feira, ambos fora de casa.

Por Correio

 

31/05
às 03:55

Com a reapresentação marcada para a tarde desta quarta-feira (31), a atividade do Bahia será comandada pelo auxiliar do clube, Preto Casagrande, que assume o time interinamente. A direção, no entanto, tem pressa para definir o nome do novo treinador, que tem grandes chances de já estrear no comando da equipe na próxima segunda-feira (5), diante do Atlético Goianiense, às 20h, na Fonte Nova. Três nomes estão cotados para assumir o cargo deixado por Guto Ferreira. 

O primeiro deles e de maior força no momento é o de Jorginho, 52 anos, que foi auxiliar de Dunga na Copa do Mundo de 2010 e treinou Goiás, Figueirense, Ponte Preta, Flamengo e Vasco, além do Kashima Antlers, no Japão e Al Wasl, no Emirados Árabes. Como jogador, ele foi tetracampeão mundial com a Seleção Brasileira na Copa de 1994, nos Estados Unidos. 

Na seu último trabalho, pelo Vasco, foi rebaixado em 2015, apesar de ter feito uma boa campanha de recuperação na Série A, mas conquistou o acesso no ano seguinte, em 2016, junto com o Bahia, além de ter ficado com o título carioca no ano passado.

A outra opção é o experiente Levir Culpi, 64 anos, que é um desejo antigo da diretoria tricolor. Ano passado, antes mesmo de anunciar Doriva para iniciar 2016, o tricolor fez proposta pelo ex-técnico do Atlético Mineiro, que recusou. Campeão da Copa do Brasil e Recopa Sul-Americana pelo Galo em 2014, Levir assumiu o Fluminense em março do ano passado e conquistou o título da Primeira Liga, mas acabou demitido na 34ª rodada da Série A, após derrota por 4x2 para o Cruzeiro. 

O baiano Cristóvão Borges, de 57 anos, é o nome que corre por fora. Técnico do Bahia em 2013, sendo um dos responsáveis por evitar o rebaixamento do clube naquele ano conturbado com intervenção presidencial, ele não vive um bom momento profissional. Quando deixou o Bahia, fez um trabalho de regular para bom no Fluminense em 2014, terminando a Série A na sexta posição. 

Depois disso, passou por Flamengo, Atlético Paranaense, Corinthians e Vasco da Gama, ainda este ano, mas deixou o clube carioca após a eliminação precoce na terceira fase da Copa do Brasil para o Vitória. 

Em entrevista ao programa Os Donos da Bola, Marcelo Sant’Ana falou sobre a procura por novos treinadores e garantiu: “Nós não vamos procurar treinadores que estejam empregados”. Vale lembrar que ano passado, após a saída de Doriva, o Bahia foi buscar Guto Ferreira, que até então era técnico da Chapecoense no Brasileirão da Série A.

Por Correio

 

31/05
às 03:49

A Procuradoria-Geral da República e os negociadores da holding J&F, controladora da empresa JBS, chegaram a um acordo no valor de R$ 10,3 bilhões da multa que deverá ser paga pela empresa para a assinatura do acordo de leniência. O montante, a ser pago em 25 anos, representa, segundo o Ministério Público Federal, o maior para esse tipo de acordo no mundo. Considerando a correção, a projeção é que o total a ser pago pela J&F, o chamado valor futuro, alcance cerca de R$ 20 bilhões.

O acordo, que deverá ser assinado nos próximos dias, inclui fatos investigados nas operações Greenfield, Sépsis e Cui Bono, além da Bullish e da Carne Fraca. Do total a ser pago, R$ 8 bilhões serão destinados à Fundação dos Economiários Federais (Funcef) (25%), à Fundação Petrobras de Seguridade Social (Petros) (25%), ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) (25%), à União (12,5%), ao Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) (6,25 %) e à Caixa Econômica Federal (6,25%).

“O restante da multa, R$ 2,3 bilhões, será pago por meio de projetos sociais, especialmente nas áreas de educação, saúde e prevenção da corrupção. O prazo de pagamento foi fixado em 25 anos, sendo que, neste período, os valores serão corrigidos pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo [IPCA]”, diz nota do MPF.

Pelo acordo, os pagamentos serão feitos exclusivamente pela holding controladora e deverão ser iniciados em dezembro de 2017. O total estipulado na negociação representa 5,62% do faturamento livre de impostos registrado pelas empresas do grupo em 2016. De acordo com o Ministério Público Federal, o percentual de multa por faturamento equivale à média verificada em outros quatro acordos firmados no âmbito da Operação Laja Jato.

Em termos absolutos, o montante representa mais que a soma dos valores que serão pagos por Odebrecht (R$ 3,28 bilhões), Brasken (R$ 3,1 billhões), Andrade Gutierrez (R$ 1 bilhão) e Camargo Corrêa (R$ 700 milhões). Segundo o MPF, diferentemente do que previram outros acordos, no caso da J&F, todo o valor de multa arrecadado ficará no Brasil. 

Por Agência Brasil

 

30/05
às 03:12

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, negou hoje (29) que o governo tenha preparado um plano B para viabilizar a reforma da Previdência, diante do atraso na análise da proposta pelo Congresso. Segundo Meirelles, que participou nesta segunda de fórum realizado pela revista Exame para discutir as mudanças na aposentadoria, o governo foi surpreendido pela notícia de um plano B publicada por jornais.

“Não é real. Eu próprio fui surpreendido pela notícia no jornal. O Marcelo [Caetano, secretário da Previdência] também. Todos fomos surpreendidos. Ninguém tinha ouvido falar isso”, disse.

Após o evento, Meirelles reafirmou a jornalistas que o governo não pretende fazer a reforma da Previdência por medida provisória, o chamado plano B. “Temos só um plano que é o plano da reforma da Previdência por emenda constitucional. E temos trabalhado nisso.”

O secretário da Previdência, Marcelo Caetano, também negou que o governo cogite outra via para a reforma que não seja a legislativa. “Só trabalho com plano A. Na minha perspectiva, a aprovação é plano A".

Segundo Caetano, a expectativa, com base em conversas com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) é que a reforma seja aprovada na Câmara na primeira quinzena de junho e depois siga para votação no Senado.

Para Meirelles, o eventual atraso na aprovação em relação à previsão inicial do governo não prejudicará o ajuste pretendido com a reforma. “Se houver atraso de alguns meses, não será isso que vai fazer uma diferença enorme do ponto de vista fiscal a longo prazo. No entanto, para formação da expectativa, para continuar aumentando o grau de confiança para as pessoas investirem, produzirem, consumirem, é importante que a reforma seja aprovada o mais rápido possível.”

 
 
Por Agência Brasil

 

29/05
às 07:44
O concurso público da Polícia Militar da Bahia e do Corpo de Bombeiros Militar da Bahia, ao todo, oferta 2.750 vagas, distribuídas pela capital e doze municípios: Juazeiro, Feira de Santana, Itabuna, Ilhéus, Porto Seguro, Vitória da Conquista, Barreiras, Itaberaba, Jequié, Paulo Afonso, Santo Antônio de Jesus e Teixeira de Freitas. As inscrições podem ser feitas até 19 de junho, exclusivamente pela internet, seguindo o horário de Brasília. A taxa é no valor de R$ 70.
 
De acordo com o edital, 2.000 vagas são destinadas ao Curso de Formação de Soldado da Polícia Militar e 750 vagas são voltadas ao Curso de Formação de Soldado do Corpo de Bombeiros Militar. Podem concorrer jovens de nacionalidade brasileira ou portuguesa, entre 18 e 30 anos, que tenham concluído ensino médio ou formação técnica profissionalizante de nível médio, sendo também observadas outras exigências do edital.
 
Uma vez habilitado para o curso de formação, seja da Polícia Militar ou do Corpo de Bombeiros Militar, o candidato irá ingressar no quadro das corporações como aluno soldado, recebendo bolsa de R$ 937 durante o curso de formação. Quando tiver concluído o curso e, posteriormente, lotado na região de sua escolha, o soldado da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros da Polícia Militar terão carga horária de 40 horas semanais. A remuneração, composta de soldo e gratificação, é de R$ 3.019 (40h) tanto para a Polícia Militar como para o Corpo de Bombeiros.
 
O edital de abertura de inscrições, elaborado conjuntamente pela Secretaria da Administração (Saeb) e pelos Comandos Gerais da Polícia Militar da Bahia e do Corpo de Bombeiros Militar da Bahia, foi publicado dia 10 de maio, no Diário Oficial do Estado (DOE). Com validade de um ano, prorrogável por igual período, o concurso terá duas etapas e será realizado pela Saeb e pelo Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC), que na Bahia é responsável pelos concursos públicos da Embasa e Agerba.  
 
Por Folha do Estado

 

29/05
às 07:38

 A Secretaria da Educação do Estado da Bahia divulgou, neste sábado (27)

A Secretaria da Educação do Estado da Bahia divulgou, neste sábado (27), o edital para o curso Universidade Para Todos (UPT). Estão sendo ofertas 16.400 vagas. As aulas, preparatórias para o vestibular e para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), são realizadas em Salvador e mais 228 localidades do Estado, em 27 Territórios de Identidade. A ação é desenvolvida em parceria com as universidades estaduais Uneb, Uefs, Uesb e Uesc. As inscrições serão realizadas no período de 1º a 8 de junho, exclusivamente, no Portal da Educação.
 
“Esta é mais uma iniciativa adotada pela Secretaria que oportuniza aos estudantes a preparação para o ingresso no Ensino Superior. Tanto que podem participar, os egressos das redes públicas estadual e municipal e, também, os estudantes do 3º ano do Ensino Médio ou do 4º ano da Educação Profissional. Além disso, vale destacar a parceria com as nossas universidades estaduais”, afirma o secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro.
 
Poderá concorrer a uma vaga o candidato que for egresso do Ensino Médio das redes estadual ou municipal do Estado da Bahia. Também podem concorrer estudantes das redes públicas estadual ou municipal matriculados, em 2017, nas seguintes situações: 3º ano do Ensino Médio Regular ou suas modalidades correspondes, do 4º ano da Educação Profissional Integrada ao Ensino Médio ou suas modalidades correspondentes. Todos estes estudantes precisam ter concluído o Ensino Fundamental II (5ª à 8ª séries, atual 6º ao 9º ano ou modalidades correspondentes), e a 1ª e 2ª séries do Ensino Médio Regular ou modalidades correspondentes nas redes estadual ou municipal no Estado da Bahia. 
 
A seleção é feita através das médias de Português e de Matemática que são lançadas pelo candidato no ato da inscrição e conferidas no ato da matrícula. A matrícula será realizada entre os dias 3 a 7 de julho, no local e turno que o aluno optou para estudar. Para se matricular, é preciso apresentar cópia e original do CPF, RG, comprovante de residência, além do Histórico Escolar do Ensino Médio e do Ensino Fundamental II. As aulas começam no dia 3 de julho e vão até dezembro de 2017. 
 
O Universidade Para Todos oferece aulas regulares, de segunda a sexta-feira, de Português, Redação, Matemática, Física, Química, Biologia, Literatura, Língua Estrangeira (Inglês ou Espanhol), História e Geografia, além de atividades complementares como seminários, oficinas, revisão para o Enem, aulões, simulados e orientação vocacional. O curso oferece, ainda, material didático, fardamento e isenção da taxa de inscrição em processo seletivo das universidades estaduais aos alunos que apresentarem frequência igual ou superior a 75% das aulas ministradas. 
 
Por De Olho na Cidade

 

26/05
às 03:38

Um caminhineiro teve a carreta roubada na noite da última terça-feira (23) no distrito de Humildes. O crime aconteceu na BR-101, na altura do Posto Flecha.

Segundo depoimento da vítima à polícia, após ser feito refém por mais de oito horas, ainda ficou encapuzado e com as mãos e pés amarrados. O veículo, um Ford Cargo, cor azul, que foi levado pelos bandidos, estava vazio.

O caminhoneiro só foi solto na manhã de ontem (24), em um matagal às margens da BR-101, próximo a entrada do Picado, em Conceição do Jacuípe (Berimbau).

 

Por Berimbau Noticias

 


PAES, BISCOITOS, SALGADOS, CONFEITARIAS E MUITO MAIS, ENTREGA PARA EVENTOS E ANIVERSÁRIO. Av. Getúlio Vargas, 927 fone (75)2101-9920 Feira de Santana BA.