Humildes Notícias - O site de notícias de Humildes - Bahia

HOME         POLÍTICA          ESPORTE         POLÍCIA         TRÂNSITO         RELIGIÃO         CULTURA E LAZER         EDUCAÇÃO         EMPREGO


04/11
às 04:58

O novo piso salarial dos trabalhadores do comércio de Feira de Santana deve subir de R$ 1.060 para R$ 1.176 a partir de 2018. O reajuste é de 11%. Para aqueles que recebem acima do piso o reajuste será de 9,5% acima da inflação. O acordo é retroativo a 1º novembro deste ano.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Empregados do Comércio (SECOFS), Antônio Cedraz, o valor foi definido durante convenção coletiva da categoria.

"Uma reunião marcada para a próxima terça-feira (7), às 18h, com o sindicato patronal definirá os detalhes sobre o novo piso. Para os trabalhadores de supermercado, a negociação acontece a partir do dia 8", informou o sindicalista.

Por De olho na cidade

 

04/11
às 04:54

Bastou surgir de mãos dadas com Fátima Bernardes em um shopping carioca na quinta-feira (02) que a vida de Túlio Gadêlha foi parar na imprensa da noite para o dia. Aos 29 anos, o rapaz, que é advogado e de Recife, já se candidatou duas vezes e em uma das suas tentativas de se tornar político, em 2014, ele chegou a receber doação de uma empresa investigada no âmbito da Lava Jato. As informações são da 'Veja'.

De acordo com a publicação, Gadêlha foi candidato a deputado federal pelo PDT, em Pernambuco, e, segundo o site de prestação de contas do TSE, recebeu R$ 50 mil da Carioca Christiane-Nielsen Engenharia. A construtora é investigada deste 2013 pelo Cade por suspeita de formar cartel em licitações para obras de revitalização de lagoas e controle de enchentes em uma licitação da Secretaria de Estado de Ambiente do Rio de Janei junto com outras construtoras como Odebrecht e OAS.

Ainda segundo a revista, a empresa ainda foi alvo da Operação Tabela Periódica da Lava Jato, que apurou um esquema de corrupção nos contratos da construção de ferrovias ligadas ao Ministério do Transporte em nove Estados do país.

Por Ibahia

 

04/11
às 04:50

Três suspeitos de participar da morte de Kelly Cristina Cadamuro, 22 anos, foram presos nesta sexta-feira (3) no interior de São Paulo. Kelly foi achada morta ontem, um dia depois de desaparecer após viajar levando na carona um desconhecido. 

Jonathan Pereira do Prado confessou o assassinato da jovem. Segundo o tenente Taparo, da Companhia de Ações Especiais da Polícia Militar (Caep), em entrevista ao Diário da Região, Jonathan confessou que entrou no grupo de caronas no WhatsApp já pensando em cometer o crime. Foi no grupo que ele combinou a carona com Kelly. Moradora de Guapiaçu, em São Paulo, a jovem iria passar o feriado com o namorado, o engenheiro civil Marcos Antônio da Silva, 28, em Itagagipe, no interior mineiro. Ela costumava combinar caronas entre as cidades, dividindo os custos.

As caronas eram combinadas com segurança, segundo o namorado. Kelly costumava mandar para ele uma foto da pessoa que estaria no carro. Neste feriado, ela acabou combinando pelo celular e não mandou a foto antes. A viagem foi combinada com uma mulher que afirmou que iria com o namorado. Na hora da viagem, contudo, somente Jonathan estava no ponto de encontro. Ele afirmou que a namorada tinha desistido da viagem. Os dois viajaram sozinhos.

O último contato de Kelly com a família foi às 19h23, quando ela parou para abastecer em um posto na BR-153, em Nova Granada. Um minuto depois foi a última vez que ela ficou online no WhatsApp. Depois disso, familiares tentaram entrar em contato com ela várias vezes, sem sucesso.

O carro da jovem foi achado abandonado, sem pneus e rádio, no interior de São Paulo. Depois, o corpo dela foi localizado à beira de uma usina entre Frutal e Itapagipe, em Minas Gerais., seminu, com a cabeça mergulhada na água. Ela foi vítima de asfixia e estrangulamento.

Crime

Jonathan teve ajuda de outros dois comparsas no crime, segundo a polícia. Um deles foi preso no bairro Marajó e o outro em Rio Preto. Uma quarta pessoa pode ter ligação com a morte de Kelly.

"As fotos que obtivemos na concessionária foram determinantes para localizar os suspeitos" explica o subtenente Luís Ferreira, da Polícia Militar. As imagens do pedágio mostram Kelly passando no sentido Minas dirigindo o carro. Cerca de uma hora depois, o carro dela volta no sentido São Paulo, dessa vez dirigido por um homem. 

Dos outros dois presos, um deles ajudou a matar Kelly e o terceiro comprou objetos roubados da vítima. Todos têm passagens por roubo. Jonathan estava foragido desde março do Centro de Progressão Penitenciária.

Por Correio

 

04/11
às 04:47

Os preços do gás de cozinha para uso residencial em botijões de até 13 kg (GLP P-13), vão aumentar em 4,5% nas refinarias, em média, a partir da 0h de domingo (5).

Segundo a companhia, a causa principal do reajuste é a “alta das cotações do produto nos mercados internacionais, influenciada pela conjuntura externa e pela proximidade do inverno no hemisfério norte”. Ainda conforme a companhia, a variação do câmbio também contribuiu para a necessidade do aumento.

A Petrobras informou que a elevação foi aplicada sobre os preços praticados nas refinarias sem incidência de tributos. Como a legislação brasileira garante liberdade de preços no mercado de combustíveis e derivados, o preço para o consumidor dependerá de cada distribuidora e revendedora.

Pelos cálculos da companhia, se a alta for repassada integralmente aos preços finais, o preço do botijão de GLP P-13 pode ser reajustado, em média, em 2%, cerca de R$ 1,21 por botijão, caso sejam mantidas as margens de distribuição e de revenda e as alíquotas de tributos.

De acordo com a Petrobras, o reajuste acompanha a política de preços divulgada no início de junho. O último aumento entrou em vigor no dia 11 de outubro deste ano. A alteração valerá a partir de domingo não se aplica ao gás liquefeito de petróleo (GLP) destinado a uso industrial e comercial.

Por Agência Brasil

 

04/11
às 04:45

O ministro da Educação, Mendonça Filho, disse hoje (3) que o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deste ano terá a maior estrutura de segurança desde a sua criação. Em pronunciamento em cadeia nacional de rádio e televisão, ele lembrou que serão utilizados 67 mil detectores de metal em todos os locais de prova e mencionou a estreia dos detectores de ponto eletrônicos e das provas personalizadas como mecanismos para coibir fraudes.

A primeira prova do Enem ocorre no próximo domingo (5), com questões de linguagens, ciências humanas e redação. No outro domingo (12), será a vez das provas de ciências da natureza e matemática. Segundo o ministro, a aplicação da prova em dois domingos, mudança definida em consulta pública, dará mais tranquilidade aos participantes e acabará com o confinamento para os sabatistas, que tinham que esperar até o fim do dia para fazer a prova no sábado.

O ministro aproveitou o pronunciamento para desejar boa sorte e calma aos candidatos. “São mais de 600 mil pessoas trabalhando em todo o país para oferecer a melhor condição possível a você que vai fazer a prova. Tenha toda a tranquilidade. Boa sorte!”, disse Mendonça Filho.

Mendonça Filho também destacou que a prova deste ano terá o recurso da videoprova traduzida na Língua Brasileira de Sinais para participantes com deficiência auditiva.

“O Enem é a principal porta de entrada para a universidade. Os programas de acesso ao ensino superior, como o Sisu, para as universidades federais, o Prouni para bolsas e o Fies, com financiamento, estão garantidos. O novo Fies vai ofertar 310 mil contratos, com 100 mil deles a juros zero”, ressaltou o ministro.

 
Por Agência Brasil

 

04/11
às 04:40

Uma estudante de Educação Física de Sergipe foi assaltada na manhã desta sexta-feira (3) no bairro Feira VI em Feira de Santana.

Elma Barbosa Soares de Souza, 18 anos, veio à cidade para fazer a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que acontece neste domingo (5).

De acordo com a adolescente, ela foi abordada pelos criminosos quando chegava à casa de uma amiga, onde está hospedada desde a última quarta-feira (1º).

"Eles pararam de moto, quando eu fui obrigada a dar minha bolsa, mas eu resisti e fui agredida. Infelizmente, conseguiram levar meus documentos e dinheiro", contou a vítima. A quantia roubada não foi revelada.

O caso foi registrado na Central de Flagrantes, localizada no Complexo de Delegacias do Sobradinho.

Por De olho na cidade

 

03/11
às 12:02
Desde que a denúncia contra o presidente Michel Temer foi rejeitada, o Palácio do Planalto tem defendido que a reforma da Previdência seja aprovada ainda neste ano. Mas, com o impasse entre o governo e o Congresso sobre o texto a ser votado, a proposta ainda patina na Câmara a 45 dias do recesso parlamentar.
 
Diante desse cenário, líderes da base aliada ouvidos pelo G1 consideram que a única chance de as mudanças serem aprovadas é se um texto enxuto for a votação, mexendo somente em alguns pontos, como idade mínima.
 
Com isso, nos bastidores, o governo já avalia que não conseguirá aprovar a íntegra da proposta enviada pela comissão especial que discutiu o tema (veja o ponto a ponto mais abaixo).
 
As mudanças na aposentadoria são prioridade para o governo federal, que tem pressa e gostaria de ver as novas regras aprovadas ainda neste ano. A avaliação geral é que, se ficar para 2018, ano eleitoral, o tema, que gera desgaste político, pode não avançar.
 
Outra dificuldade é conseguir o número suficiente de votos para aprovação. Por se tratar de uma proposta de emenda à Constituição (PEC), é necessário o apoio de três quintos dos parlamentares em dois turnos de votação na Câmara e no Senado.
 
Articulações paradas
 
O texto que saiu da comissão especial prevê idade mínima de 65 anos para homens e de 62 anos para mulheres para aposentadoria pelo INSS, além da exigência de pelo menos 25 anos de contribuição. Para quem já está no mercado de trabalho, haverá uma regra de transição.
 
A proposta mexe, também, na aposentadoria rural e nas regras para a concessão do Benefício de Prestação Continuada, pago a pessoas idosas ou com deficiência.
 
O parecer foi aprovado em maio, mas, de lá para cá, a reforma não foi incluída na pauta de votações do plenário por falta de consenso.
 
Nesse tempo, o governo teve que concentrar esforços para barrar as duas denúncias da Procuradoria Geral da República contra o presidente Michel Temer.
 
Com a rejeição das denúncias, o Palácio do Planalto retomou as conversas com a Câmara. O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, é quem tem liderado a articulação com o Congresso.
 
 
Por G1

 

03/11
às 11:44

 

Sem dinheiro nos cofres e com dificuldade para quitar a folha de pagamento dos funcionários, cerca de 75% das prefeituras baianas decidiram demitir trabalhadores para fechar as contas no final do ano. A menos de dois meses de 2017 acabar e sem previsão de aumento da receita, além das dispensas de trabalhadores, pelo menos 50% dos prefeitos não devem conseguir pagar o 13º integralmente, segundo estimativa da União dos Municípios da Bahia (UPB). 
 
As exonerações de trabalhadores começaram em agosto, quando os gestores perceberam as dificuldades para fechar as contas e pagar os salários. A situação gera um grave problema social, especialmente nas pequenas cidades, onde o serviço público representa a maior fonte empregadora. 
 
Por Correio

 

02/11
às 04:06
Nesta quinta-feira (2), feriado do Dia de Finados, serão celebradas missas em todos os cemitérios da cidade de Feira de Santana.
 
Arcebispo Metropolitano Dom Zanoni Demettino Castro celebra missa às 08h no Cemitério Piedade e às 17h na Catedral de Sant'Ana.
 
O Arcebispo Emérito Dom Itamar Vian celebra missa às 08h no cemitério Jardim Celestial e às 10h no Cemitério Piedade. As missas na Catedral Metropolitana de Feira de Santana serão às 07h e 17h.
 
Em Humildes acontece duas celebrações, pela manhã às 08hs e à noite às 19hs, ambas celebrada pelo Padre Cristiano Fechine.
Por Humildes Noticias - Ana Paula Silva

 

02/11
às 04:00

O câncer de próstata é o foco de mais uma edição da campanha Novembro Azul, organizada pela Sociedade Brasileira de Urologia. O câncer de próstata, tipo mais comum entre os homens, é a causa de morte de 28,6% da população masculina que desenvolve neoplasias malignas. Somente entre 2016 e 2017, 61,2 mil novos casos foram estimados pelo Instituto Nacional do Câncer (Inca).

Com o intuito de estimular a população masculina a superar a vergonha em relação ao assunto e cuidar da saúde, a campanha realiza diversas ações ao longo do mês. Em São Paulo, a programação, que começa na segunda-feira (5) e vai até dia 23, inclui mutirões para esclarecer dúvidas, uma caminhada e palestras. Em Brasília, será realizado na Câmara dos Deputados o X Fórum de Saúde do Homem, no dia 21. Por ocasião da campanha, como em anos anteriores, o Congresso Nacional e o Cristo Redentor serão iluminados de azul.

Os aspectos culturais, como o machismo, têm impacto no diagnóstico e controle da doença, muitas vezes associada com a perda da virilidade. Como consequência, há o isolamento e a baixa autoestima do paciente que, não raro, tem dificuldade para buscar ajuda e médica e durante o tratamento precisa se afastar das atividades laborais.

“A gente não consegue conversar porque as pessoas mudam de assunto rapidinho. De cara, a pessoa quer saber da vida sexual, não quer saber se você passa mal, se desmaia. Você fica meio invisível. Meu irmão mesmo disse: ‘Você é um câncer mais ou menos’, porque imagina-se que você tem que fazer aquela cara de dor, ou então, não considera que você tem câncer”, desabafa o assistente administrativo Liomardes Lino, que já passou por uma cirurgia para tratar a doença teve uma recidiva no ano passado, que o levou à radioterapia.

De acordo com dados do Inca, a cada dez homens diagnosticados com câncer de próstata, nove têm mais de 55 anos. Considerado novo para desenvolver a doença, Lino foi diagnosticado com o câncer de próstata aos 48 anos, em 2014. Foi por insistência de sua esposa que fez o exame chamado Antígeno Prostático Específico (PSD), que acusava um alto grau de anormalidade dos níveis esperados da proteína produzida pela próstata.

Exames de toque

Para o urologista Mário Fernandes Chammas Jr, a cultura machista da América Latina é um fator que atrapalha a detecção e, portanto, o tratamento da doença. Ele assegura que o exame de toque retal é simples e rápido, com duração de 5 a 10 segundos, e defende as consultas regulares ao médico. “Muitas vezes, o paciente acaba falando: ‘Era só isso?’. E perde o medo inicial.”

Além do tabu em relação ao exame, outro aspecto relevante é o fato de que a maioria de casos é assintomática. “É diferente de outros tipos de câncer, em que aparece algo no seu corpo, algo que provoca medo e te faz ir ao médico. Em larga maioria, só há sintoma quando já está muito avançado. Cabe ao médico procurar antes que chegue a esse ponto”, afirma.

Rede de apoio

Liomardes Lino participa atualmente de um grupo de homens que passaram ou passam pelo tratamento e trocam experiências por meio do aplicativo Whatsapp. Desse encontro, surgiu também a página Eu tive câncer de próstata, no Facebook, criada pelo representante de medicamentos Fernando César de Toledo Maia. Também diagnosticado com câncer de próstata, ele conta que se sentia isolado e lamentava não encontrar um canal de troca de experiências. "Senti necessidade de fazer porque não tive onde me apoiar, eu não conhecia histórias. A única história que ouvia era: 'você vai ficar impotente, incontinente’”, conta Maia.

Na opinião dele, o governo deveria realizar campanhas de impacto, como as que conseguiram reduzir o número de fumantes no país, para chamar atenção para a importância e a gravidade do tema. “A campanha deve comunicar a possibilidade de metástase [quando o câncer se espalha por outros órgãos]”, opina.

Ele relata que, mesmo no grupo, a preocupação principal dos integrantes é quanto aos possíveis efeitos colaterais do tratamento e que nenhum deles faz acompanhamento psicológico, embora muitos estejam enfrentando problemas com a família e depressão. “Eles não acreditam que a psicoterapia traria um retorno a esses problemas [sexuais]. Conheço um médico que havia casado com uma pessoa mais nova e que não quis se tratar porque achou que ia perder a virilidade”, diz.

Mário Fernandes Chammas Jr. esclarece que não é o câncer que leva a uma possível impotência sexual, mas sim o tratamento. “Nos tratamentos mais comuns no Brasil, a radioterapia e a cirurgia, quando você ataca a próstata, machuca os tecidos em volta dela, incluindo o nervo responsável pela ereção.”

Ele acrescenta que boa parte dos pacientes recupera a função, havendo a opção de aplicar medicamentos diretamente no pênis e, em último caso, utilizar uma prótese peniana. Em todos os casos, o urologista é o profissional médico qualificado para prescrever o método mais indicado.

Sintomas e prevenção

O médico explica também que o tipo mais comum de câncer de próstata é o adenocarcinoma. Na fase inicial da doença, são comumente identificados sangue na urina, dificuldade em urinar, diminuição do jato de urina e aumento da frequência ao banheiro.

Para investigar o câncer de próstata são feitos dois exames: o de toque retal, que avalia o tamanho, a forma e a textura da próstata, e o Antígeno Prostático Específico (PSD). Para confirmar uma suspeita sinalizada pelos dois testes, é feita uma biópsia, que consiste em analisar pequenos pedaços da glândula. A função da próstata é a produção de um líquido que compõe parte do sêmen, que nutre e protege os espermatozóides.

Homens cujo pai ou irmão tiveram câncer de próstata antes dos 60 anos têm maior chance de também desenvolvê-lo. Outros fatores de risco são sobrepeso e tabagismo. Praticar atividades físicas e manter uma alimentação saudável são formas de prevenir a doença.

Quando se manifesta da forma menos agressiva dos três níveis existentes, o paciente deve frequentar o médico a cada três meses e seguir uma rotina de exames laboratoriais, protocolo estabelecido por especialistas há cerca de dez anos.

Direitos do paciente com câncer

Os pacientes com câncer têm direito a receber auxílio-doença – se for afastado do trabalho por mais de 15 dias – e o saque do Programa de Integração Social e do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (PIS/Pasep). Quem é atendido pelo Sistema Único de Saúde (SUS) pode solicitar ainda o benefício chamado Tratamento Fora de Domicílio (TFD), valor que cobre despesas como transporte aéreo, terrestre e fluvial, diárias para alimentação e pernoite. No caso do TFD, a liberação depende da disponibilidade orçamentária do município ou estado. Alguns estados, como o Rio de Janeiro, asseguram ainda a gratuidade de ônibus intermunicipais, trem, metrô e barca. A lista dos completa dos direitos do paciente está disponível no site do Inca.

 
Por De Olho na Cidade

 


PAES, BISCOITOS, SALGADOS, CONFEITARIAS E MUITO MAIS, ENTREGA PARA EVENTOS E ANIVERSÁRIO. Av. Getúlio Vargas, 927 fone (75)2101-9920 Feira de Santana BA.