Mulheres feirenses assumem estilo afro e dizem estar felizes com o visual
20/11
às 15:52
O Dia da Consciência Negra, celebrado nesta segunda-feira (20), significa uma nova forma de encarar a vida para muitos feirenses. Mulheres que enfrentaram o racismo, assumiram a negritude e passaram a enxergar a beleza própria.
 
A dona de casa Cristiane Amorim Silva, que mora no distrito de Humildes, usa o turbante no dia a dia, até para atividades físicas. Enfrentou e enfrenta muito preconceito. “Eu uso o turbante até na academia e nas minhas caminhadas. Amo o turbante e me sinto bem. Tem pessoas que gostam e outras não. Alguns olham atravessado, mas não me importo com isso”.
 
Cristiane acredita que o relato dela pode servir de exemplo para outras mulheres. “O importante é ser eu mesma, gostar de mim mesma. Isso serve para outras mulheres, que elas possam se libertar e não olhar o preconceito das pessoas”, disse a dona de casa.
 
Já a cabelereira Silvana Maria Rocha adotou as tranças sintéticas depois de muitos anos vivendo na dependência de produtos químicos para relaxamento dos cabelos. Segundo ela, as tranças vão ajudar o crescimento do cabelo natural, que serão “assumidos” em breve.
 
“No início, foi trabalhoso, mas depois de dez dias consegui me adaptar. Está bem mais prático. Isso mudou muito a minha cabeça. Estou mais livre e assumindo as minhas origens. Primeiro tenho que estar bem comigo mesmo”, contou Silvana.
 

Por De Olho na Cidade

Related Posts with Thumbnails

Comentários

 

 



PAES, BISCOITOS, SALGADOS, CONFEITARIAS E MUITO MAIS, ENTREGA PARA EVENTOS E ANIVERSÁRIO. Av. Getúlio Vargas, 927 fone (75)2101-9920 Feira de Santana BA.