Polícia | Humildes Notícias - O site de notícias de Humildes - Bahia

HOME         POLÍTICA          ESPORTE         POLÍCIA         TRÂNSITO         RELIGIÃO         CULTURA E LAZER         EDUCAÇÃO         EMPREGO

Polícia

17/11
às 03:40

O jovem Felipe Souza da Paixão, acusado de matar a garota Vitória Souza da Paixão,  de 12 anos, foi levado para o Conjunto Penal de Feira de Santana na tarde desta quinta-feira (16).

Ele recebeu voz de prisão no Hospital Gera Clériston Andrade, onde estava internado em decorrência de tiros que sofreu no bairro Aviário, disparos feitos por rivais da vítima.    

Depois de ter alta médica, Felipe foi levado à Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e prestou depoimento, sendo levado ao Conjunto Penal em seguida.  

O crime

A adolescente Vitória foi assassinada no dia 2 de março deste ano no bairro Aviário. A polícia acredita que ela foi atraída para um imóvel e após ser amarrada e amordaçada foi espancada, teve os cabelos cortados e foi afogada várias vezes em um balde com água.

O corpo de Vitória foi encontrado envolto em uma rede e jogado em um lixão nos fundos do Conjunto Penal.

Além de Felipe, dois adolescentes teriam participado do crime, sendo que um deles já foi apreendido. O motivo do crime seria uma desconfiança de Felipe. O acusado acreditava que a garota estava passando informações para uma facção rival ao grupo dele.

Na delegacia, Felipe negou envolvimento no caso. “Não tive nenhuma participação no crime. Eu estava na casa da minha ex-mulher no bairro Conceição”, alegou o acusado.

Por De olho na cidade
(0) Ver Comentários Mandar Comentário Indique a um Amigo

 

15/11
às 04:23

A família do motoboy Rodrigo Lima Santos, de 34 anos, busca informações sobre o paradeiro dele, que está desaparecido desde o último dia 20 de outubro, em Feira de Santana.

Ele teria saído da casa onde mora, no Residencial Aviário III, para fazer uma corrida próximo ao viaduto do bairro Tomba e não foi mais visto. Rodrigo estava a bordo de uma motocicleta Honda Fan, cor preta, placa JRF 8760.

"Saiu de casa antes do horário que costuma sair pela manhã para trabalhar e, de lá pra cá, não tivemos mais notícias. Andava preocupado porque estava desempregado há seis anos e atuava clandestinamente como motoboy", contou a esposa da vítima, Vilma Rocha, em entrevista ao Jornal do Meio-Dia (Princesa FM 96,9).

Ainda segundo ela, Rodrigo não tinha envolvimento com drogas, nem passagem pela polícia onde o caso foi registrado.

Quem tiver informações sobre o paradeiro de Rodrigo Santos deve entrar em contato com a Polícia Militar pelo 190 ou através do telefone (75) 98866-0156.

Por De olho na cidade
(0) Ver Comentários Mandar Comentário Indique a um Amigo

 

08/11
às 04:43

Juzete de Oliveira Santos foi presa por policiais milirares da 65ª CIPM no início da noite desta terça-feira (7), após uma operação no bairro Sítio Novo em Feira de Santana. 

Segundo informações da polícia, na casa da acusada foram encontrados aparelhos celulares, armas, munições, droga, uma balança de precisão e uma quantia de dinheiro não revelada. 

Ainda segundo a polícia, o marido de Juzete está preso no Conjunto Penal de Feira de Santana, de onde envia comandos para a esposa comandar o tráfico de drogas. 

Juzete foi encaminhada para Delegacia de Tóxicos e Entorpecentes e atuada em flagrante.

 

 
Por De olho na cidade
(0) Ver Comentários Mandar Comentário Indique a um Amigo

 

08/11
às 04:28

Uma despedida emocionante. Foi assim que familiares e amigos definiram o sepultamento do jogador de basquete amador Edinei Moreira Bahia, 30 anos, ocorrido na tarde desta terça-feira (7). Algumas pessoas passaram mal e precisaram ser atendidas por equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). O jogador morreu depois de ser baleado no peito, na madrugada de domingo (5), no Largo de Santana, bairro do Rio Vermelho, em Salvador. 

Durante o cortejo antes do sepultamento, a viúva Janecleide Santos, 27 anos, desabafou e pediu para que o caso não fique impune. "Ele matou meu marido por causa de uma cerveja. Que tipo de monstro é esse? Quero justiça", declarou.

Eram 16h10 quando o corpo deixou a capela 2 do cemitério Quinta dos Lázaros, na Baixa de Quintas. A família tinha planejado, inicialmente, realizar o sepultamento no Rio de Janeiro, onde Edinei morava e a mesma cidade em que o corpo do pai dele está enterrado, mas mudou de ideia. 

Segundo a família de Edinei, o autor do crime é um policial militar que está há menos de 1 ano na corporação. Apesar do pouco tempo no cargo, ele já responderia a um processo por agressão a um vizinho, no qual teria dado uma coronhada.

O jogador foi baleado depois de uma confusão por causa de um balde de cerveja, em uma boate, bem ao lado do Largo de Santana. Os amigos que estavam com a vítima disseram que o atirador estava bêbado e armado.

A mãe de Edinei, Vanda Moreira, 50, precisou ser amparada durante toda a cerimônia. Ela deu as mãos à nora, Janecleide, e as duas caminharam juntas até a quadra onde o corpo foi sepultado. Na despedida ao filho, diante da gaveta onde o caixão foi deixado, ela desmaiou e foi atendida por equipes do Samu. Emocionada, a mulher pediu por justiça. 

"Esse policial tem que ser preso. Quero saber cadê os deputados, porque se fosse um filho deles, o que eles fariam? Hoje foi meu filho, amanhã pode ser o deles. Eu quero que tenha justiça, é só isso que eu quero: justiça para meu filho", disse.

Por Correio
(0) Ver Comentários Mandar Comentário Indique a um Amigo

 

04/11
às 04:50

Três suspeitos de participar da morte de Kelly Cristina Cadamuro, 22 anos, foram presos nesta sexta-feira (3) no interior de São Paulo. Kelly foi achada morta ontem, um dia depois de desaparecer após viajar levando na carona um desconhecido. 

Jonathan Pereira do Prado confessou o assassinato da jovem. Segundo o tenente Taparo, da Companhia de Ações Especiais da Polícia Militar (Caep), em entrevista ao Diário da Região, Jonathan confessou que entrou no grupo de caronas no WhatsApp já pensando em cometer o crime. Foi no grupo que ele combinou a carona com Kelly. Moradora de Guapiaçu, em São Paulo, a jovem iria passar o feriado com o namorado, o engenheiro civil Marcos Antônio da Silva, 28, em Itagagipe, no interior mineiro. Ela costumava combinar caronas entre as cidades, dividindo os custos.

As caronas eram combinadas com segurança, segundo o namorado. Kelly costumava mandar para ele uma foto da pessoa que estaria no carro. Neste feriado, ela acabou combinando pelo celular e não mandou a foto antes. A viagem foi combinada com uma mulher que afirmou que iria com o namorado. Na hora da viagem, contudo, somente Jonathan estava no ponto de encontro. Ele afirmou que a namorada tinha desistido da viagem. Os dois viajaram sozinhos.

O último contato de Kelly com a família foi às 19h23, quando ela parou para abastecer em um posto na BR-153, em Nova Granada. Um minuto depois foi a última vez que ela ficou online no WhatsApp. Depois disso, familiares tentaram entrar em contato com ela várias vezes, sem sucesso.

O carro da jovem foi achado abandonado, sem pneus e rádio, no interior de São Paulo. Depois, o corpo dela foi localizado à beira de uma usina entre Frutal e Itapagipe, em Minas Gerais., seminu, com a cabeça mergulhada na água. Ela foi vítima de asfixia e estrangulamento.

Crime

Jonathan teve ajuda de outros dois comparsas no crime, segundo a polícia. Um deles foi preso no bairro Marajó e o outro em Rio Preto. Uma quarta pessoa pode ter ligação com a morte de Kelly.

"As fotos que obtivemos na concessionária foram determinantes para localizar os suspeitos" explica o subtenente Luís Ferreira, da Polícia Militar. As imagens do pedágio mostram Kelly passando no sentido Minas dirigindo o carro. Cerca de uma hora depois, o carro dela volta no sentido São Paulo, dessa vez dirigido por um homem. 

Dos outros dois presos, um deles ajudou a matar Kelly e o terceiro comprou objetos roubados da vítima. Todos têm passagens por roubo. Jonathan estava foragido desde março do Centro de Progressão Penitenciária.

Por Correio
(0) Ver Comentários Mandar Comentário Indique a um Amigo

 

04/11
às 04:40

Uma estudante de Educação Física de Sergipe foi assaltada na manhã desta sexta-feira (3) no bairro Feira VI em Feira de Santana.

Elma Barbosa Soares de Souza, 18 anos, veio à cidade para fazer a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que acontece neste domingo (5).

De acordo com a adolescente, ela foi abordada pelos criminosos quando chegava à casa de uma amiga, onde está hospedada desde a última quarta-feira (1º).

"Eles pararam de moto, quando eu fui obrigada a dar minha bolsa, mas eu resisti e fui agredida. Infelizmente, conseguiram levar meus documentos e dinheiro", contou a vítima. A quantia roubada não foi revelada.

O caso foi registrado na Central de Flagrantes, localizada no Complexo de Delegacias do Sobradinho.

Por De olho na cidade
(0) Ver Comentários Mandar Comentário Indique a um Amigo

 

31/10
às 04:31

Um homem foi preso na manhã desta segunda (30) acusado depois de tentar matar a ex-namorada em Feira de Santana. Segundo a polícia, Romualdo Ferreira Anunciação desferiu vários golpes de faca na jovem Jéssica Silva dos Santos, de 19 anos.

O crime e aconteceu no bairro Queimadinha.

“Ele não aceitou o rompimento da relação. Foi autuado em flagrante e estamos indo ao hospital ouvir a vítima e ela dará a versão dela”, explicou a delegada Maria Clécia Vasconcelos, que lavrou a prisão em flagrante do acusado. 

Segundo a polícia, Romualdo tem 28 anos e conheceu a vítima quando ela estava presa no conjunto Penal de Feira de Santana. Jéssica cumpriu pena por envolvimento e assalto. O acusado também é ex-namorada.

Em depoimento à polícia, Romualdo disse que praticou o crime porque estava sendo ameaçado de morte por Jéssica. Ele foi detido por guardas municipais que foram acionados por vizinhos da vítima.

Por De Olho na Cidade
(0) Ver Comentários Mandar Comentário Indique a um Amigo

 

31/10
às 04:21

A Bahia teve, em 2016, o maior número de mortes violentas intencionais no país. De acordo com o 11º Anuário Brasileiro de Segurança Pública, divulgado nesta segunda-feira (30) pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública. No ano passado, o estado registrou 7.110 mortes - ou seja, uma a cada 75 minutos. O Rio de Janeiro, o segundo colocado, teve 6.262. 

O número de mortes violentas intencionais inclui casos de homicídio doloso, de lesão corporal seguida por morte e latrocínio (roubo seguido de morte), além do índice de policiais civis e militares e mortos e de mortes decorrentes de intervenção policial. A Bahia é a primeira justamente no índice de homicídios – eles corresponderam a 6,3 mil do total de mortes violentas no ano passado. 

O estudo compara, ainda, os números de 2015 e 2016 – de um ano para o outro, a variação da taxa de mortes violentas no estado aumentou 12,8%. Foi o quinto estado onde a taxa mais cresceu. Amapá, o que tem os maiores índices, apresentou uma variação de 52,1%. Na contramão, o Amazonas foi o estado onde a taxa mais caiu de um ano para o outro: a queda foi de 19,9%.  

Além dos homicídios dolosos, a Bahia registrou 211 latrocínios em 2016 – quatro a mais do que em 2015. Assim, em números absolutos, fica atrás do Rio de Janeiro (com 239) e do Pará (com 224). Os casos de lesão corporal seguidos por morte, por aqui, foram 114 – atrás do Rio Grande do Norte, que registrou 118. 

As mortes em decorrência de intervenção policial também aumentaram: foram 354 em 2015 e passaram a 457 no ano passado. Isso fez com que a Bahia ficasse atrás somente do Rio de Janeiro, com 925, e de São Paulo, com 856. Ao todo, a taxa de mortes violentas internacionais é de 46,5 para cada 100 mil habitantes. 

A organização do Anuário classificou, ainda, os estados de acordo com a qualidade estimada dos registros estatísticos oficiais. As unidades da federação foram divididas, inicialmente, em três grupos: aqueles com maior qualidade de informação, os com qualidade ‘intermediária’ e os com menor qualidade. A Bahia foi o único estado categorizado no chamado ‘grupo 4’: que, segundo o estudo, significa que optou por não responder o questionário enviado pela pesquisa; assim, os organizadores não classificam a qualidade dos dados informados. 

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública do Estado (SSP-BA) afirmou que "é impossível" estabelecer rankings do tipo no Brasil, uma vez que estados contam mortes violentas usando metodologias diferentes. A SSP informou, também, que o Fórum Brasileiro de Segurança Pública encaminhou um ofício em que diz que o sistema utilizado hoje "não apresenta dados confiáveis". 

O órgão ainda comentou a separação da Bahia no chamado grupo 4, devido a um questionário que não teria sido respondido. Segundo a SSP, não responder o questionário do Fórum foi uma opção, após "reiteradas manifestações junto ao Ministério da Justiça sobre a necessidade da padronização da coleta de dados". 

Por Correio
(0) Ver Comentários Mandar Comentário Indique a um Amigo

 

31/10
às 04:15

“Estou de alma lavada. A justiça foi feita”, declarou uma das vítimas de estupro ao saber que os três ex-integrantes da extinta banda New Hit, que ainda estavam soltos, se entregaram à polícia. Eduardo Martins Daltro de Castro Sobrinho, o Dudu Martins, vocalista da banda, Edson Bonfim Berhends dos Santos e Guilherme Augusto Campos Silva, compareceram à sede do Departamento de Polícia Interestadual (Polinter), nos Barris, neste domingo (29).

A declaração de uma das duas vítimas do estupro foi passada ao CORREIO pela advogada da jovem, Cristina Lima. “Ela está super feliz porque foi hostilizada pela sociedade, que na época disse que as duas jovens tinham provocado tudo isso”, declarou a advogada. A adolescente mora em uma cidade do interior do estado. Já a segunda vítima não está mais na Bahia.

Outros cinco ex-integrantes da banda - Willian Ricardo de Farias, Weslen Danilo Borges Lopes, Michael Melo de Almeida, John Ghendow de Souza Silva e Alan Aragão Trigueiros - já haviam sido presos na terça-feira passada, após a juíza Marcela Moura França Pamponet, da cidade de Ruy Barbosa, no Centro-Norte do estado, onde o crime ocorreu, determinar que os músicos, condenados já em segunda instância por estupro, retornassem à cadeia, acatando pedido feito pelo Ministério Público Estadual (MP-BA). 

Os cinco primeiros presos foram transferidos para o Centro de Observação Penal (COP), no Complexo da Mata Escura, na última sexta-feira. Segundo a Polícia Civil, os três presos neste domingo permanecerão na Polinter aguardando disponibilidade de vagas no sistema prisional.

Vídeo

No dia 17 de outubro, um dos apontados pelas vítimas, John Ghendow de Souza Silva, 25 anos, utilizou seu perfil oficial no Facebook para fazer um apelo. Num vídeo emocionado, que até esta segunda-feira (30) contabilizava 28 mil visualizações, o músico pede ajuda de amigos para fazer com que as imagens cheguem até as vítimas, na esperança de que seja retirada a acusação contra ele. 

“Estou sendo injustiçado. Estou fazendo esse vídeo depois de cinco anos, porque acreditava que a Justiça fosse feita. Sou pai de família, sou homem de bem, não faz parte de minha criação fazer essas coisas que fui acusado. Não fiz nada disso. Peço que compartilhem esse vídeo. Não posso ficar 10 anos encarcerado pelo que não fiz. Não estava naquele ônibus. Sou apontado na rua como estuprador”, declarou John Ghendow.

Por Ibahia
(0) Ver Comentários Mandar Comentário Indique a um Amigo

 

28/10
às 04:17

 

Uma operação conjunta feita pela Polícia Civil e pelo Ministério Público apreendeu 34 máquinas caça-níqueis em Feira de Santana. Os equipamentos foram encontrados em um galpão localizado na Avenida Getúlio Vargas, no centro da cidade.  
 
Segundo a polícia, as máquinas estavam programadas para dificultar a premiação aos apostadores. “Elas têm um programa que faz o sorteio de acordo com a vontade do dono. Traz muitos prejuízos para as pessoas e não trazem nenhum imposto para a cidade”, relatou o delegado Roberto Leal, coordenador regional da Polícia Civil.
 
Ninguém foi preso durante a operação, mas os donos das máquinas serão investigados. “No momento da chegada dos policiais, não havia ninguém no local, mas as máquinas foram encaminhadas para perícia e vamos pedir a destruição do material”, completou o delegado.
 
Caso os envolvidos sejam identificados nas investigações, responderão por contravenção penal e poderão ser indiciados  por associação criminosa.
 
Por De olho na cidade /Messias Teles
(0) Ver Comentários Mandar Comentário Indique a um Amigo

 


 

PAES, BISCOITOS, SALGADOS, CONFEITARIAS E MUITO MAIS, ENTREGA PARA EVENTOS E ANIVERSÁRIO. Av. Getúlio Vargas, 927 fone (75)2101-9920 Feira de Santana BA.